Sociedade

Trabalho

Brasil fechou 2010 com saldo positivo de 2,5 milhões de empregos formais

por Agência Brasil publicado 18/01/2011 16h57, última modificação 18/01/2011 16h57
Apesar da queda registrada no mês de dezembro, os dados divulgados pelo Ministério do Trabalho mostram que foi cumprida a meta definida para o ano

Por Roberta Lopes

Dezembro de 2010 registrou queda de 407.510 empregos formais, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). No total, foram criados 2.136.947 empregos. Somando os dados declarados fora do prazo, o número de empregos sobe para 2.524.678. A diferença, de acordo com o MTE, é parte de mudanças na forma de divulgar os dados obtidos de declarações entregues fora do prazo.

Com isso, o saldo de janeiro a dezembro de 2010 é de pouco mais de 2,5 milhões de empregos, dentro da meta estabelecida pelo governo para o período. Em dezembro, foram admitidos 1.230.563 e demitidos 1.638.073; totalizando  407.510 vagas fechadas.

Os setores que apresentaram elevação no nível de emprego foram comércio (14.411) e serviços industriais de utilidade pública (557). A indústria de transformação foi o setor que apresentou a maior perda de postos de trabalho (152.987).

Os estados em geral apresentaram queda na criação de empregos. As maiores perdas se deram em São Paulo (159.579) e Minas Gerais (50.797).

Em 2009 foram gerados 995 mil empregos e os setores que mais contrataram foram serviços (500.177), comércio (297.157) e construção civil (177.185). Os estados com saldo positivo na geração de vagas foram São Paulo (277.573), Minas Gerais (90.608) e Rio de Janeiro (88.875). Para 2011, a meta do governo é gerar 3 milhões de empregos.

registrado em: Sociedade