…

Brasil Carinhoso reduziu em 40% pobreza extrema entre crianças de até 6 anos

Sociedade

Em quase seis meses de existência, o programa federal Brasil Carinhoso reduziu de forma imediata em 40% a pobreza extrema em famílias com crianças entre 0 e 6 anos de idade, segundo dados de outubro do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).

O programa, que integra o Brasil Sem Miséria, foi lançado em maio com o objetivo de superar a miséria em todas as famílias com crianças nesta faixa etária, além de ampliar acesso a creche, pré-escola e saúde. Para isso, assegura ao menos 70 reais por pessoa em residências com esse perfil.

De acordo com o MDS, antes de o Brasil Carinhoso começar a realizar suas transferências, em junho, havia 13,3% de crianças entre 0 e 6 anos extremamente pobres. Uma porcentagem que caiu para 5% em outubro.

Ao todo, 2,8 milhões de crianças com o perfil da ação foram beneficiadas, reduzindo a miséria em 62% nesta faixa atária. O Nordeste foi a região com a maior queda (73%), seguida pelo Norte (52%), Sul (50%), Sudeste (46%) e Centro-Oeste (45%).

  

O programa também focou esforços na área da saúde com medicamentos e serviços voltados a crinças nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), como a  distribuição de 2,2 milhões de frascos de sulfato ferroso, suplementos de vitamina A e retirada gratuita de medicamentos para asma na rede Farmácia Popular.

Para aumentar as vagas em creches e pré-escolas, o programa amplia a oferta de recursos federais à disposição das prefeituras com repasse adicional de até 1,3 mil reais por aluno para crianças beneficiadas pelo bolsa família, com 930 municípios inscritos para atender 123 mil crianças.

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem
…

Brasil Carinhoso reduziu em 40% pobreza extrema entre crianças de até 6 anos

Sociedade

Em quase seis meses de existência, o programa federal Brasil Carinhoso reduziu de forma imediata em 40% a pobreza extrema em famílias com crianças entre 0 e 6 anos de idade, segundo dados de outubro do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).

O programa, que integra o Brasil Sem Miséria, foi lançado em maio com o objetivo de superar a miséria em todas as famílias com crianças nesta faixa etária, além de ampliar acesso a creche, pré-escola e saúde. Para isso, assegura ao menos 70 reais por pessoa em residências com esse perfil.

De acordo com o MDS, antes de o Brasil Carinhoso começar a realizar suas transferências, em junho, havia 13,3% de crianças entre 0 e 6 anos extremamente pobres. Uma porcentagem que caiu para 5% em outubro.

Ao todo, 2,8 milhões de crianças com o perfil da ação foram beneficiadas, reduzindo a miséria em 62% nesta faixa atária. O Nordeste foi a região com a maior queda (73%), seguida pelo Norte (52%), Sul (50%), Sudeste (46%) e Centro-Oeste (45%).

  

O programa também focou esforços na área da saúde com medicamentos e serviços voltados a crinças nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), como a  distribuição de 2,2 milhões de frascos de sulfato ferroso, suplementos de vitamina A e retirada gratuita de medicamentos para asma na rede Farmácia Popular.

Para aumentar as vagas em creches e pré-escolas, o programa amplia a oferta de recursos federais à disposição das prefeituras com repasse adicional de até 1,3 mil reais por aluno para crianças beneficiadas pelo bolsa família, com 930 municípios inscritos para atender 123 mil crianças.

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem