País tem 489 mortes e 11.298 casos de coronavírus, segundo secretarias

Segundo o Ministério da Saúde, São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Amazonas e DF podem chegar a uma transmissão descontrolada da pandemia

Foto: AFP Photos

Foto: AFP Photos

Saúde

As secretarias de saúde atualizaram na manhã desta segunda-feira 6 o balanço dos casos de coronavírus no País: 489 mortes e 11.298 casos confirmados. Apenas os estados do Acre e Tocantins não têm registro de óbitos até o momento devido ao Covid-19.

Na noite do domingo 5, o Pará registrou mais casos e a segunda morte pela doença, uma mulher de 50 anos que morava em Belém. Não há informações se ela tinha doença preexistente. Nesta manhã, o Amapá confirmou mais um caso e contabiliza 32 infectados e duas mortes em todo o estado.

 

São Paulo, o estado que mais contabiliza casos no País, tem 4620 casos confirmados e 275 mortes. No Rio de Janeiro, os casos confirmados são 1394, e as mortes, 64. O Ceará tem 823 casos confirmados, além de 26 mortes. E o Amazonas tem 417 casos e 14 mortes. No Distrito Federal há 468 casos e 7 mortes.

Um relatório do Ministério da Saúde divulgado na sexta-feira 3, aponta que os quatro estados e o Distrito Federal podem estar em transição de fase epidêmica do novo coronavírus, passando de transmissão localizada para aceleração descontrolada da pandemia. Nestas regiões, o coeficiente de incidência está acima da média nacional, que é de 4,3 casos por 100.000 habitantes.

  • Distrito Federal – 13,2/100 mil
  • São Paulo – 9,7/100 mil
  • Ceará – 6,8/100 mil
  • Rio de Janeiro – 6,2/100 mil
  • Amazonas – 6,2/100 mil
Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem