Saúde

Homem de 67 anos é a 1ª vítima de leptospirose após enchentes no RS

A doença é uma das que mais preocupam as autoridades de saúde

Foto: Anselmo Cunha / AFP
Apoie Siga-nos no

Um homem de 67 anos morreu de leptospirose em Travesseiro, no Vale do Taquari, uma das regiões mais afetadas pelas enchentes no Rio Grande do Sul. A morte ocorreu na sexta-feira 17 e foi confirmada pela Secretaria de Saúde do estado nesta segunda 20.

A chancela ocorreu após o resultado da análise de uma amostra pelo Laboratório Central do Estado, em Porto Alegre.

“A Secretaria de Saúde, por meio do Centro Estadual de Vigilância em Saúde, vem realizando o monitoramento de casos suspeitos a partir das notificações realizadas pelos municípios”, informou a pasta, em nota. “Nas últimas semanas, foram identificadas 304 ocorrências não confirmadas de leptospirose e 19 casos confirmados.”

A leptospirose é uma das doenças que mais preocupam as autoridades de saúde. Ela é causada pela bactéria leptospira, presente na urina de roedores e comumente contraída pelo contato com água e solo contaminados.

Confira os principais sintomas da doença:

  •  na fase inicial, os pacientes podem sentir febre igual ou superior a 38 ºC;
  • dor na região lombar ou na panturrilha;
  • dor de cabeça;
  • conjuntivite

Os sinais de alerta para gravidade da doença são tosse, hemorragias ou insuficiência renal.

O Ministério da Saúde orienta que os casos suspeitos de leptospirose no Rio Grande do Sul recebam tratamento imediato, que consiste no uso de substâncias e medicamentos para evitar o desenvolvimento da doença.

(Com informações da Agência Brasil)

ENTENDA MAIS SOBRE: , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo