Saúde

Brasil ultrapassa 900 mil casos de dengue; mortes somam 184

Os estados de Minas Gerais, São Paulo e Distrito Federal lideram no número de casos

No caso da dengue, predominância de infecções é do sorotipo 1. Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
Apoie Siga-nos no

O Brasil ultrapassou 920 mil casos prováveis de dengue e já registra 184 óbitos confirmados em decorrência da doença. 

Os dados são do Painel de Monitoramento das Arboviroses, divulgados nesta terça-feira 27, pelo Ministério da Saúde.

Ao todo, o País contabiliza 920.427 casos prováveis e 609 óbitos em investigação. 

O coeficiente de incidência nacional é de 453,3 casos por 100 mil habitantes.

Por estados, os maiores índices são de Minas Gerais (311.333), de São Paulo (161.397), do Distrito Federal (98.169) e do Paraná (94.361).

Em comparação à semana anterior, quando o país registrava 688 mil casos prováveis, houve um crescimento de 33% ou cerca de 231 mil novas pessoas infectadas. 

No início de fevereiro, o Ministério da Saúde começou a distribuição das vacinas contra a dengue para crianças de 10 e 11 anos, em alguns estados com maiores índices de transmissão da doença, como Distrito Federal, Goiás e Mato Grosso do Sul. 

O limite na cobertura vacinal se deve à baixa capacidade na produção do imunizante pelo laboratório Takeda Pharma. Ao todo, a pasta espera receber 6,5 milhões de doses neste ano. 

Cada pessoa deve receber duas doses para ter a imunização completa contra a doença, o que significa dizer que pelo menos 3 milhões de pessoas serão vacinadas em 2024.

ENTENDA MAIS SOBRE: ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo