Política

Vereadores ignoram decisão judicial e fazem homenagem a Michelle Bolsonaro no Theatro Municipal

Vereador Rinaldi Digilio (União Brasil), autor da proposta de conceder o título, decidiu pagar do próprio bolso o aluguel do espaço

Cerimônia aconteceu no Theatro Municipal, região central da capital paulista. Foto: André Bueno/Rede Câmara SP
Apoie Siga-nos no

Apesar de uma determinação judicial ter proibido o uso do Theatro Municipal de São Paulo, os vereadores da capital usaram o equipamento para a realização da cerimônia que concederá o título de cidadã paulistana à ex-primeira dama Michelle Bolsonaro (PL).

O evento, realizado na noite desta segunda-feira 25, contou com a presença do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e do prefeito Ricardo Nunes (MDB). O governador Tarcísio de Freitas (Republicanos), não foi ao evento.

Segundo a Câmara Municipal, o vereador Rinaldi Digilio (União Brasil), autor da proposta de conceder o título, decidiu pagar do próprio bolso o aluguel do espaço “a fim de evitar qualquer questionamento sobre eventual dano ao erário público”.

Os custos para a cerimônia são estimados em mais de 100 mil reais.

Em seu discurso, Michelle criticou o governo Lula (PT) e afirmou que o “Brasil voltará a ser governado por pessoas de bem”. “Eu seguirei trabalhando e cumprindo o meu propósito”, completou.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo