Política

Valdemar Costa Neto seguirá preso após audiência de custódia

A defesa solicitará a liberdade do presidente do PL ao Supremo Tribunal Federal

O presidente do PL, Valdemar Costa Neto. Foto: Evaristo Sá/AFP
Apoie Siga-nos no

O presidente do Partido Liberal, Valdemar Costa Neto, seguirá preso na superintendência da Polícia Federal em Brasília. O político passou por audiência de custódia nesta sexta-feira 9, mas o juiz decidiu manter a prisão preventiva.

Costa Neto responde por posse ilegal de arma de fogo e usurpação mineral. Advogados do dirigente do PL afirmaram à reportagem que solicitarão a liberdade ao Supremo Tribunal Federal.

Ele foi preso em flagrante na quinta-feira 8, durante a Operação Tempus Veritatis (Hora da Verdade, em latim), que investiga a tentativa de golpe de Estado em 2022.

Além de Valdemar, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e ex-ministros de seu governo foram alvo da batida policial. Leia aqui a decisão que embasou as diligências.

O ouro apreendido com o líder do Centrão é proveniente de garimpo, segundo uma perícia preliminar feita pela PF. A pepita foi encontrada no momento em que os policiais cumpriram um mandado de busca e apreensão em um quarto do hotel Meliá, na capital federal.

Conforme o laudo, a pedra teria 39 gramas, com “teor aproximado de 91,76% de ouro contido”, e valeria cerca de 11 mil reais.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo