CartaExpressa

União pagará R$ 2 milhões a família de músico morto por 80 tiros no Rio

O acordo também prevê pagamento de pensão mensal à esposa e ao filho

Evaldo Rosa dos Santos. Foto: Reprodução
Apoie Siga-nos no

A União se comprometeu a pagar 2 milhões de reais aos familiares do músico Evaldo Rosa dos Santos, morto aos 51 anos, em 7 de abril de 2019, após o seu carro ter sido alvo de 80 tiros disparados por militares no bairro de Guadalupe, na zona norte do Rio de Janeiro.

A indenização é fruto de um acordo da Advocacia-Geral da União com o filho, a esposa, o pai e os irmãos do artista.

Além disso, o Estado deve pagar uma pensão mensal para a esposa e para o filho de Evaldo, no valor de um salário mínimo e meio para cada.

Em nota, o governo informou que o acordo foi homologado nesta sexta-feira 22 pela Justiça Federal do Rio de Janeiro, a partir de uma ação judicial movida pelos familiares.

ENTENDA MAIS SOBRE: ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo