Política

Sob o governo Tarcísio, São Paulo bate recorde de registros de estupros e de furtos

Os dados foram publicados pela Secretaria de Segurança Pública na segunda-feira 27

Estupro
Foto: iStockphotos Foto: iStockphotos
Apoie Siga-nos no

Os registros de estupro e furto no estado de São Paulo atingiram os maiores números da série histórica nos dez primeiros meses deste ano, sob o governo de Tarcísio de Freitas (Republicanos).

As ocorrências de estupro saltaram de 11.140 no período entre janeiro e outubro de 2022 para 12.070 no mesmo intervalo de 2023, uma alta de 8%. Os dados do ano anterior já eram os mais altos aferidos em um período de 10 meses. O crescimento foi de 16% se comparado a 2019, pré-pandemia.

O registro do crime também cresceu na cidade de São Paulo. Foram 2.524 casos nos dez primeiros meses deste ano, ante 2.265 em 2022. Em 2019, houve 2.205 registros.

O indicador de furto também bateu recorde no estado. No período de dez meses, as delegacias registraram 481.800 ocorrências, uma alta de 3% em relação a 2022, com 466.626. O recorde anterior foi contabilizado em 2005, com 472.322 em 10 meses.

Apenas na capital, a alta foi de 8%. Houve 208.700 casos em 2023, ante 193.572 no ano passado.

Os dados foram publicados pela Secretaria de Segurança Pública na segunda-feira 27. Segundo a pasta, o aumento dos casos de estupro pode estar relacionado a dois fatores: maior conscientização das vítimas e, portanto, mais denúncias; e maior confiança das vítimas no sistema de segurança. Ainda de acordo com a pasta, as principais vítimas são crianças, adolescentes e vulneráveis, e os casos acontecem mais em contexto privado, praticados por pessoas conhecidas.

Já sobre o aumento dos furtos, a SSP afirmou trabalhar para reduzir a criminalidade em todo o estado, com destaque para o enfrentamento à cadeia de receptação, destino final de produtos furtados e roubados.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.