CartaExpressa,Política

Seis vezes em que os Bolsonaro defenderam o estudo da Prevent Sênior

Seis vezes em que os Bolsonaro defenderam o estudo da Prevent Sênior

Foto: EVARISTO SÁ/AFP

Foto: EVARISTO SÁ/AFP

A CPI da Covid desvendou parte de um “programa” criado pela Prevent Sênior que faria inveja aos experimentos mais infames da humanidade. Segundo a denúncia, durante a pandemia médicos foram obrigados a entregar o chamado kit-Covid a pacientes, alterar o código de diagnóstico de dezenas deles – gerando uma subnotificação de óbitos – e omitir o numero de mortos.

 

 

Tudo para produzir um relatório “provando” que hidroxicloroquina e ivermectina, ineficazes contra o novo coronavírus, funcionavam. O estudo teria sido feito em “parceria” com Jair Bolsonaro, garoto-propaganda do kit-Covid. Nenhum paciente foi informado de que era parte de um teste.

Após a GloboNews divulgar um dossiê que detalha os absurdos do programa, bolsonaristas correram para apagar postagens em que divulgavam o suposto estudo. Ao menos seis posts de membros da família Bolsonaro, no entanto, seguem no ar, segundo monitoramento feito por Pedro Barciela e publicado no blog Essa tal mídia social.

Em 5 de abril, Jair Bolsonaro promoveu uma live com um “doutor” da Prevent Sênior para discutir a Covid-19. Flávio Bolsonaro atacou o G1 por “contrariar” o estudo da empresa. Em 19 de abril, o senador voltou a compartilhar conteúdo em defesa do programa. Em 18 de abril, o ex-capitão enalteceu o tratamento e prometeu “estudos completos em breve”. Por fim, Eduardo Bolsonaro parabenizou a Prevent Sênior pelos “estudos”, conforme o monitoramento de Barciela.

Em nota, a Prevent Sênior afirmou que pedirá ao Ministério Público Federal “que apure as denúncias infundadas e anônimas levadas à CPI por um suposto grupo de médicos” e “tomará todas as medidas judiciais cabíveis.”

Veja os registros:

Imagem

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter da revista CartaCapital

Compartilhar postagem