Política

PT descarta candidatura própria em Curitiba e decide apoiar nome do PSB

Ala do partido ligada ao deputado federal Zeca Dirceu tenta reverter aliança com Luciano Ducci

O deputado Luciano Ducci (PSB-PR) lidera corrida para prefeitura de Curitiba. Foto: Reprodução/Câmara dos Deputados
Apoie Siga-nos no

A Executiva Nacional do PT decidiu apoiar o nome do deputado federal Luciano Ducci (PSB) à prefeitura de Curitiba (PR) nas eleições municipais deste ano. A aliança foi chancelada nesta segunda-feira 27 por 15 integrantes do colegiado. Outros 7 se manifestaram por uma candidatura própria.

Petistas insatisfeitos com a decisão, contudo, prometem recorrer ao diretório nacional do partido, que reúne 81 membros de todo o País, com objetivo de reverter a aliança. Essa movimentação é encabeçada por Zeca Dirceu, deputado que trabalhava por um nome da sigla na corrida pela administração municipal.

“Sigo pré-candidato e com orgulho serei o candidato de Lula. Vou recorrer ao Diretório Nacional, a única instância partidária que pode dar palavra final nestas situações”, afirmou Zeca Dirceu nas redes sociais após a decisão da Executiva.

Prefeito de Curitiba entre 2010 e 2013, Ducci enfrenta resistência entre alas petistas por posicionamentos passados. Em 2016, o deputado votou a favor do impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff. No ano seguinte, não compareceu a sessão em que os deputados votaram um pedido de investigação contra Michel Temer (MDB).

Seus laços no passado com o PSDB também são mencionados pela ala que resiste à aliança. O pré-candidato foi vice do tucano Beto Richa e comandou a prefeitura a partir da renúncia dele para disputar o governo paranaense, em 2010.

“Eu estou muito feliz com a oficialização do apoio do Partido dos Trabalhadores à minha pré-candidatura. Este movimento mostra a confiança em um projeto mais humano para a cidade”, comemorou Ducci. “Agora é hora de começarmos a trabalhar a mobilização da militância e buscarmos o apoio de outros partidos que tenham afinidade com o que pensamos”.

A deputada federal Carol Dartora, que também defendia um nome petista na corrida pela administração municipal, informou que não pretende recorrer à decisão da Executiva. “No momento oportuno, discutirei os próximos passos com o meu grupo político”, afirmou.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo