Justiça

PSOL aciona a Justiça contra Ricardo Nunes por campanha eleitoral em eventos oficiais

O partido admite não haver pedido explícito de votos, mas aponta ‘evidente finalidade eleitoral’ em cerimônias da prefeitura de São Paulo

Guilherme Boulos e Ricardo Nunes. Fotos: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados e Rovena Rosa/Agência Brasil
Apoie Siga-nos no

A federação PSOL-Rede acionou a 2ª Zona Eleitoral de São Paulo contra o prefeito da capital, Ricardo Nunes (MDB), por supostamente utilizar cerimônias de lançamento de obras e programas como eventos eleitorais, a fim de promover a própria imagem.

Nunes, pré-candidato à reeleição, será o principal adversário do deputado federal Guilherme Boulos (PSOL).

A representação menciona as inaugurações do sistema de transporte hidroviário, de uma Unidade de Pronto Atendimento e do serviço Descomplica SP.

Segundo o PSOL, há um “inequívoco caráter eleitoral”, por meio da tentativa de promover a imagem de Nunes e de realizar propaganda negativa de seus oponentes, em especial de correligionários de Boulos.

Leia um dos trechos do discurso do prefeito no lançamento do Descomplica SP, em 25 de abril, conforme a transcrição do PSOL:

“E essa lei, a gente teve o voto dos dois vereadores que estão aqui, mas nós não tivemos os votos e eu queria que vocês soubessem disso, que vocês tenham direito de saber que a lei que foi criada para dar comida para as pessoas mais pobres, para colher as pessoas que estão em situação de rua, o PSOL votou contra. Os vereadores do PSOL votaram contra e os vereadores que aqui estão votaram a favor”.

A federação reconhece não ter havido um pedido explícito de voto, mas reforça a acusação de “evidente finalidade eleitoral”. Os partidos solicitam a aplicação de uma multa de no mínimo 15 mil reais por propaganda antecipada.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo