Política

PRTB nomeia Pablo Marçal como presidente de honra e oficializa pré-candidatura do coach em SP

Marçal acumula polêmicas e já tentou ser candidato à Presidência da República em 2022

Foto: Reprodução/Redes Sociais
Apoie Siga-nos no

Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB) oficializou, neste sábado 25, a pré-candidatura do coach Pablo Marçal à Prefeitura de São Paulo. A formalização da pré-candidatura ocorre no mesmo dia em que Marçal foi levado ao posto de presidente de honra da legenda.

As duas ações do PRTB deste sábado foram confirmadas pelo presidente nacional da sigla, Leonando Avalanche. Ele justificou a escolha de Marçal para a posição de honra no PRTB como um ‘reconhecimento dos relevantes serviços’ prestados pelo coach.

“É com grande satisfação que informamos que Marçal foi nomeado presidente de honra do partido em razão dos relevantes serviços que tem prestado à nação, dedicando sua vida à causa pública, em especial e com merecido destaque, liderando ações solidárias no Rio Grande do Sul“, diz a nota do partido.

A ação de Marçal no estado do Sul, vale lembrar, levou o coach a se tornar alvo de uma investigação por produção e divulgação de notícias falsas sobre a tragédia. Marçal foi um dos nomes listados pelo Planalto em um pedido de abertura de inquérito na Polícia Federal. O deputado Eduardo Bolsonaro e o empresário bolsonarista Leandro Ruschel são alguns dos outros citados pelo governo federal na ação.

O avanço das apurações, no entanto, não impediu, ainda, que o PRTB seguisse com o plano de lançar Marçal como candidato em São Paulo. O coach foi escolhido após uma disputa interna com Padre Kelmon, primeiro nome citado pela sigla na corrida eleitoral na cidade.

Marçal é mencionado na nota do PRTB que oficializa o lançamento da sua pré-candidatura como alguém com “vasta experiência em gestão e um compromisso inabalável com a cidade de São Paulo”. O partido diz, ainda, que o coach “surge como uma opção promissora para liderar os destinos da maior metrópole do hemisfério sul. Sua trajetória política é marcada por uma atuação exemplar, pautada pela defesa dos valores democráticos e desenvolvimento humano.”

Ele, vale lembrar, é conhecido por discursos de autoajuda e histórias pouco críveis compartilhada nas redes sociais. Ele, por exemplo, já se gabou de ter detectado, sozinho, uma pane em aeronaves e, assim, evitado um grave acidente com os tripulantes na ocasião. O episódio viralizou, de forma jocosa, nas redes sociais.

No campo político, Marçal é um evangélico fervoroso e que, por vezes, flerta com as bandeiras da extrema-direita. Em 2022, tentou se lançar pelo PROS como candidato à Presidência da República. Sua candidatura, após a constatação de irregularidades, foi implodida pelo apoio do partido a Lula (PT), então candidato líder nas pesquisas.

Naquela ocasião, o feito mais famoso de Marçal foi capitanear um grupo de 60 pessoas em uma expedição ao topo do Pico dos Marins, em Piquete, no interior de São Paulo, sob péssimas condições climáticas. Na iniciativa, que era parte de um curso de autoajuda, Marçal fez seus alunos se perderem no local, a 2.400 metros de altitude, onde há registros de acidentes fatais. O grupo precisou ser resgatado pela Polícia Civil.

Marçal também ficou conhecido por ser alvo de uma operação da Polícia Federal sobre supostos crimes eleitorais e lavagem de dinheiro.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo