Justiça

Polícia Civil pede prisão preventiva de homem que agrediu colega mulher em Registro

O acusado em liberdade ‘expõe a perigo’ a vida das mulheres envolvidas e a ordem pública, diz delegado

Vídeo registrou momento da agressão contra procuradora. Foto: Reprodução
Vídeo registrou momento da agressão contra procuradora. Foto: Reprodução
Apoie Siga-nos no

A Polícia Civil informou que pediu a prisão preventiva do procurador Demétrius Oliveira de Macedo, de 34 anos, que agrediu uma colega de trabalho na cidade de Registro, no interior de São Paulo.

Em nota, a corporação declarou que o pedido de prisão é de autoria do delegado Daniel Vaz Rocha, do 1º Distrito Policial de Registro. De acordo com o despacho do delegado, o acusado em liberdade “expõe a perigo” a vida das mulheres envolvidas e a ordem pública.

A fundamentação do pedido conta com vídeos, fotos e depoimentos que registram a agressão.

O espancamento ocorreu na segunda-feira 20, no próprio prédio da Prefeitura de Registro, onde os dois procuradores trabalham. Vítima do crime, a procuradora-geral Gabriela Samadello Monteiro de Barros, de 39 anos, saiu ensanguentada.

Outras duas mulheres tentaram impedir que o homem prosseguisse com os socos e chutes, mas uma delas chegou a ser empurrada contra uma porta. Macedo agrediu a colega após ter sido alvo de um procedimento disciplinar por conta da sua conduta no trabalho, que já teria apresentado irregularidades.

Nas redes sociais, o governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), declarou que “a agressão do procurador de Registro a uma colega não ficará impune” e chamou Macedo de “covarde”.

https://twitter.com/rodrigogarcia_/status/1539673400444178433

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.