Política

PF prende homem que quebrou vidraças do STF e sentou na cadeira de ministro no 8 de Janeiro

Prisão ocorre no âmbito da Operação Lesa Pátria

Ação golpista em Brasília em 8 de janeiro. Foto: Ton Molina/AFP
Apoie Siga-nos no

A Polícia Federal prendeu, nesta quinta-feira 9, um homem suspeito de ter participado dos atos golpistas de 8 de janeiro, em Brasília. O nome do alvo ainda não foi confirmado, mas se trata de um engenheiro preso na cidade de Engenheiro Beltrão, no Paraná.

No local, também foi cumprido um mandado de busca e apreensão, no âmbito da nova fase da Operação Lesa Pátria

A identificação do suspeito aconteceu através das digitais. Pelas evidências, a PF aponta que o homem preso teria participado do vandalismo das vidraças do Supremo Tribunal Federal e também teria sentado na cadeira de um dos ministros

“Na investigação, foram identificados vídeos que flagram a invasão do preso ao prédio do STF, com destaque para uma cena em que ele senta na cadeira de um dos ministros da Suprema Corte”, disse a PF em nota.

Ele pode responder pelos seguintes crimes: 

  • Abolição violenta do Estado Democrático de Direito;
  • Golpe de Estado; 
  • Dano qualificado; 
  • Associação criminosa; 
  • Incitação ao crime; 
  • Destruição e deterioração ou inutilização de bem especialmente protegido.

Anteriormente, na 19ª fase da operação, a PF cumpriu cinco mandados de prisão preventiva e 13 de busca e apreensão em três estados e no Distrito Federal. 

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo