Política

PF prende brasileira foragida no Paraguai por suspeita de envolvimento nos atos de 8 de janeiro

A mulher se entregou ao escritório da Interpol, em Assunção

Ação golpista em Brasília em 8 de janeiro. Foto: Ton Molina/AFP
Apoie Siga-nos no

A Polícia Federal prendeu, na noite de sexta-feira 29, mais uma suspeita de participar dos atos golpistas de 8 de janeiro

A mulher tinha um mandado de prisão em aberto, expedido pelo ministro do STF, Alexandre de Moraes, mas ainda não havia sido localizada. Ela estava foragida no Paraguai e compareceu voluntariamente ao escritório da Interpol em Assunção, na capital paraguaia.

Segundo a PF, isso aconteceu após ações dos agentes brasileiros em cooperação internacional com autoridades do Paraguai, para encontrá-la.

A mulher, que não teve identificação divulgada, foi deslocada até Foz do Iguaçu (PR) onde ficou presa e aguarda transferência para o Distrito Federal.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo