Política

PF cumpre 3 mandados de prisão contra bolsonaristas envolvidos em atos terroristas

A operação ocorre em Rondônia, Goiás, Espírito Santo, São Paulo, Mato Grosso e Distrito Federal

Ação golpista em Brasília em 8 de janeiro. Foto: Ton Molina/AFP
Apoie Siga-nos no

A Polícia Federal deflagrou, nesta sexta-feira 3, a quarta fase da Operação Lesa Pátria, que mira apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) que que participaram, financiaram ou fomentaram os atos terroristas de 8 de janeiro em Brasília.

Ao todo, segundo a corporação, são cumpridos três mandados de prisão preventiva e 14 mandados de busca e apreensão expedidos pelo Supremo Tribunal.

A operação ocorre em Rondônia, Goiás, Espírito Santo, São Paulo, Mato Grosso e Distrito Federal.

Em nota, a PF diz que investiga os crimes de abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, dano qualificado, associação criminosa, incitação ao crime, destruição e deterioração ou inutilização de bem especialmente protegido.

“As investigações continuam em curso e a Operação Lesa Pátria se torna permanente, com atualizações periódicas acerca do número de mandados judiciais expedidos, pessoas capturadas e foragidas”, acrescenta a corporação.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo