Justiça

Moraes rejeita ida de Daniel Silveira para o semiaberto

A decisão acolhe a recomendação da Procuradoria-Geral da República

O ex-deputado federal Daniel Silveira. Foto: Reprodução/Redes Sociais
Apoie Siga-nos no

O ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes rejeitou, nesta segunda-feira 5, um pedido para que o ex-deputado Daniel Silveira pudesse progredir de pena para o regime semiaberto. A decisão acolhe a recomendação da Procuradoria-Geral da República.

Além de negar a solicitação da defesa do bolsonarista, Moraes mandou Silveira “comprovar o pagamento da pena de multa imposta”. O magistrado também determinou a emissão do atestado de pena a cumprir, “após a qual serão analisados os demais pedidos da defesa”.

Em maio de 2023, o STF anulou o indulto presidencial concedido por Jair Bolsonaro (PL) a Silveira, condenado a oito anos e nove meses de prisão pelos crimes de ameaça ao Estado Democrático de Direito e coação no curso do processo.

À época do julgamento, Silveira já estava em prisão preventiva no Rio de Janeiro, por descumprir medidas cautelares. A partir do resultado da votação, passou a cumprir a pena pela condenação.

A defesa tentou no STF, então, a progressão de regime por meio da inclusão do período de prisão preventiva à conta realizada para autorizar a diminuição da pena. Moraes, porém, rechaçou a chamada “detração penal”.

Segundo o Ministério Público Federal,  “as novas considerações aduzidas pelo apenado, acerca do pedido de progressão de regime, não são suficientes para alterar o entendimento anteriormente exposto”.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.