Política

Ministro nega recurso e Bolsonaro terá que indenizar Maria do Rosário

Além do pagamento, o presidente precisa pedir desculpas à colega em um jornal e nas redes sociais

Maria do Rosário e Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados (Foto: Marcelo Camargo/ABr)
Maria do Rosário e Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados (Foto: Marcelo Camargo/ABr)
Apoie Siga-nos no

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, manteve a condenação de Jair Bolsonaro por ofender a deputada Maria do Rosário (PT-RS). Além de pagar o equivalente a 10 mil reais de indenização, o presidente terá que se retratar em um jornal de grande circulação e nas redes sociais.

O caso ocorreu em 2014, no salão da Câmara dos Deputados. Na ocasião, Bolsonaro disse a Rosário que só não a estuprava porque ela “não merece” e porque era “feia” e “não fazia o tipo dele”. Condenado ainda em 2014 pelo TJDF, Bolsonaro recorreu, alegando imunidade parlamentar.

Para o ministro, o presidente tenta a reanálise das provas – impossível sob o entendimento constitucional do Supremo. Marco Aurélio também determinou um acréscimo de 5% no valor que o presidente terá que pagar à defesa da deputada. Os advogados do presidente ainda podem recorrer à primeira turma do STF.

Por essa mesma declaração, ele havia se tornado réu no Supremo, mas a ação foi suspensa na semana passada porque, como presidente da República, ele não pode responder por atos anteriores ao mandato.

Leia também: Bolsonaro: "Jamais pedirei desculpas a Maria do Rosário"

Leia a íntegra da decisão.

Thais Reis Oliveira

Thais Reis Oliveira
Editora-executiva do site de CartaCapital

Tags: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.