Política

Ministro da Defesa lamenta apoio golpista de almirante e diz que Forças Armadas tomarão providências

José Múcio Monteiro disse ainda que aguarda definições da Justiça

O ministro da Defesa, José Múcio Monteiro. Foto: Evaristo Sá/AFP
Apoie Siga-nos no

O ministro da Defesa, José Múcio Monteiro, disse lamentar o envolvimento do almirante Almir Garnier Santos, ex-comandante da Marinha, em discussões golpistas. Ele afirmou, ainda, que as Forças Armadas adotarão providências após as determinações da Justiça.

A declaração ocorreu nesta segunda-feira 25, em entrevista a jornalistas em Brasília. Ele contou ter conversado com o militar sobre o assunto.

“Nós lamentamos. A Marinha lamenta que é mais um envolvido, mas tem consciência de que a Justiça precisa do depoimento dele para que os fatos sejam esclarecidos”, afirmou.

Múcio disse também que aguarda a definição da dosimetria da pena pela Justiça. A partir daí é que “as Forças tomarão as suas providências”, segundo o ministro.

“O que nos for dito, nós tomaremos providência. Interessa às Forças que as providências sejam tomadas.”

No momento da entrevista, Múcio estava ao lado do líder do governo no Congresso, Randolfe Rodrigues, que participa da Comissão Parlamentar de Inquérito que apura os atos antidemocráticos de 8 de janeiro. O ministro havia acabado de se reunir com o comandante-geral do Exército, Tomás Paiva.

Garnier teria manifestado apoio a uma iniciativa golpista discutida com o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) com comandantes das Forças Armadas. O acontecimento foi relatado pelo tenente-coronel Mauro Cid à Polícia Federal, segundo o portal UOL.

ENTENDA MAIS SOBRE: , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo