Economia

Lula inaugura usina de etanol de 2ª geração em SP e diz que aquecimento global ‘é uma verdade’

O investimento na nova planta industrial da Raízen em Guariba é de 1,2 bilhão de reais

24.05.2024 - Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita à planta de produção de etanol de segunda geração, no Parque de Bioenergia Bonfim. Guariba - SP. Foto: Ricardo Stuckert / PR
Apoie Siga-nos no

O presidente Lula (PT) participou, nesta sexta-feira 24, da inauguração de uma planta industrial de etanol de segunda geração da Raízen. A cerimônia aconteceu em Guariba, na região metropolitana de Ribeirão Preto (SP). A unidade tem capacidade de produzir ao menos 82 milhões de litros de etanol por ano.

Trata-se do Parque de Bioenergia Bonfim, que conta hoje com 2,5 mil funcionários e produz, além do etanol, outras formas de energias renováveis, como bioeletricidade e biogás.

Ao discursar, Lula afirmou que o biocombustível é uma “oportunidade espetacular” para o Brasil se projetar como uma potência global no processo de transição energética.

“Saio daqui hoje com o prazer de um presidente da República que acredita que este País tem de dar certo. A cana-de-açúcar já foi tão maltratada no Brasil… De repente, descobrimos que, com a palha que a gente queimava, estávamos jogando energia fora por falta de conhecimento”, declarou.

O etanol de segunda geração utiliza o bagaço oriundo da produção do açúcar e do etanol comum. Seu reaproveitamento, que envolve ingredientes como palha e outros elementos residuais, resulta em um incremento de até 50% na produção, sem aumento de área plantada, e tem um índice 30% menor de emissão de gases do efeito estufa.

Cerca de 70% dos equipamentos para o processo de transformação do etanol de segunda geração são produzidos no Brasil. O investimento na nova planta industrial da Raízen é de 1,2 bilhão de reais, informou o Palácio do Planalto.

Lula ainda mencionou a necessidade de investir na produção de biocombustíveis como forma de conter as mudanças climáticas. “Vamos valorizar as coisas que temos. O mundo está passando por uma transição energética. A questão climática é grave. O mundo está ficando descoordenado.

O presidente também citou as enchetes que devastaram cidades do Rio Grande do Sul e deixaram mais de 160 mortos nas últimas semanas. Segundo ele, “a natureza está se manifestando em vários países e o aquecimento global é uma verdade”.

Antes de desembarcar em Guariba, Lula foi a Araraquara (SP) para dar início a obras de macrodrenagem e reurbanização de áreas afetadas por enchentes nos últimos anos. Foi a primeira vez que o petista retornou à cidade comandada por Edinho Silva (PT) desde os fortes temporais.

Ele visitava os locais castigados pelas tempestades em 8 de Janeiro de 2023 quando soube que bolsonaristas haviam invadido e depredado as sedes dos Três Poderes, em Brasília.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo