Política

Ipespe: 49% dos brasileiros acham que Brasil melhorou em 2023 quando comparado ao ano passado

Levantamento também aponta um otimismo maior para 2024

O presidente Lula e o ministro da Fazenda, Fernando Haddad. Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Agência Brasil
Apoie Siga-nos no

O grupo de brasileiros que acha que o Brasil está melhor em 2023, na gestão de Lula (PT), do que estava em 2022, sob comando de Jair Bolsonaro (PL), saltou de 39% para 49% nos últimos 12 meses. O crescimento aparece na nova edição da pesquisa Ipespe/Febraban, divulgada nesta sexta-feira 8.

O volume registrado hoje, vale dizer, é semelhante ao da pesquisa imediatamente anterior, de outubro deste ano. Na comparação com abril, data da primeira pesquisa veiculada pelo instituto em 2023, o salto é ainda maior, de 12 pontos percentuais.

A pesquisa ainda mostra que caiu 14 pontos, desde dezembro do ano passado, a parcela de brasileiros que diziam que o País está pior naquele momento. Nesta sexta, o grupo soma apenas 20%. Era 34% em dezembro de 2022. Na primeira pesquisa do ano, de abril, o grupo somava 25%.

“A percepção de melhoria do país ultrapassa os 50% entre as mulheres (53%), na faixa de idade de 25 a 44 anos (51%) e entre os que vivem no Nordeste (55%) “, diz ainda o instituto na divulgação do levantamento.

Otimismo aumenta

O levantamento desta sexta-feira também mostrou uma alta no otimismo da população para 2024. “Quase seis em cada dez entrevistados 59 acreditam que o Brasil vai melhorar em 2024 quatro pontos a mais que no mesmo período de 2022 55 quando o país avistava a posse do Presidente eleito”, destaca o Ipespe.

Os pessimistas, mostra a pesquisa, caíram de 26% para 17%. Quem não espera melhora e nem piora na situação do país era 13% e hoje soma 21%.

Novamente, o otimismo é maior entre mulheres (60%), mais jovens (60%) e nos entrevistados que vivem no Nordeste do Brasil (65%).

O Ipespe realizou 2.000 entrevistas por telefone entre os dias 29 de novembro e 2 de dezembro de 2023. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, com nível de confiança de 95,5%.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.