Política

Hospital sugere alta, mas penitenciária diz não ter condições de cuidar de Roberto Jefferson

A manifestação foi enviada ao ministro do STF Alexandre de Moraes

O ex-deputado federal Roberto Jefferson. Foto: Reprodução/Redes Sociais
Apoie Siga-nos no

A Secretaria de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro afirmou não ter condições de seguir com o tratamento do ex-deputado federal Roberto Jefferson na prisão.

A informação consta do processo contra Jefferson em tramitação no Supremo Tribunal Federal. O documento da Seap foi divulgado nesta sexta-feira 17 pelo jornal O Globo.

Em ofício encaminhado na última quinta 16, a pasta se manifestou sobre a decisão do ministro Alexandre de Moraes que mandou o hospital onde Jefferson está internado dizer se ele poderá ou não receber alta.

De acordo com o relatório médico, o ex-deputado pode continuar o tratamento fora do hospital. Ele tem um quadro “estável clinicamente, recebendo visitas regulares da equipe de clínica médica de psiquiatria e atendimento diário pela fisioterapia e nutrição”, segundo o hospital.

Assim, a pasta reconhece que não seguirá com o tratamento, apesar de apontar que ele deve manter cuidados com o uso de medicamentos, a fim de evitar uma piora em sua condição clínica.

Após as manifestações do hospital e da Seap, caberá a Moraes emitir uma nova decisão sobre o futuro do ex-presidente do PTB.

ENTENDA MAIS SOBRE: , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo