Globo concentra verba publicitária federal

Política

CartaCapital tem sido sistematicamente acusada de receber enormes quantias em publicidade do governo federal para defendê-lo. A revista seria “chapa-branca”, como gostam de repetir alguns. Aos que costumam se fiar neste argumento para nos atacar, recomendamos a leitura dos dados de investimentos publicitários da União publicados pela Folha de S. Paulo nesta quinta-feira 13.  A lista, disponibilizada pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República e compilada pelo jornal, mostra quem é quem entre os beneficiários de recursos oficiais de publicidade. Primeira constatação: dez veículos de comunicação concentram 70% do dinheiro. CartaCapital não está neste grupo. Cerca de 3 mil veículos recebem anúncios federais.

De um total de 161 milhões de reais repassados a emissoras de tevê, rádios, jornais, revistas e sites desde o início do governo Dilma Rousseff, 50 milhões foram direcionados apenas à tevê Globo. Ainda entre as emissoras, a Globo Comunicação e Participações LTDA. recebeu 833,8 mil reais e a Globosat Programadora, 810,3 mil. Isso soma cerca de um terço de toda a verba publicitária do governo federal. A família Marinho recebe ainda por: Rádio Globo (730 mil), Infoglobo, que edita O Globo e o Extra, 927,4 mil, Globo Participações, que cuida das operações na internet, 952,9 mil. O jornal Valor Econômico, do qual o grupo detém 50%, embolsou 164 mil. E a Editora Globo, responsável pela revista Época, 479 mil.

Os dados se referem aos investimentos da administração direta federal. Não entram na lista empresas públicas como a Petrobras e a Caixa Econômica Federal.

A Editora Confiança, que edita CartaCapital, recebeu no período 118 mil reais, quase dez vezes menos do que a Editora Abril (1,3 milhão).

O Grupo Folha  aparece na lista com 585 mil reais aplicados na Folha de S. Paulo e 892 mil no UOL.

A seguir, a lista completa divulgada pela Secom

 

TVs

Globo Comunicação e Participações S.A – 50.029.241,00

Rádio e Televisão Record – 23.390.960,00

TV SBT Canal 4 de São Paulo – 19.394.613,00

Rádio e Televisão Bandeirantes – 6.328.810,00

TV Ômega (RedeTV!) – 3.197.261,00

Turner Broadcasting System Latin América – 1.204.555,00

Associação de COM.ED. Roquette Pinto (TVE) – 1.027.887,00

Globo Comunicação e Participações L.T.D.A – 833.803,00

Globosat Programadora – 810.281,00

Fox Latin American Channels Brasil – 728.587,00

 

Rádios

Rádio Panamericana (Jovem Pan) – 1.396.541,00

Rádio Excelsior – 1.129.999,00

Rádio Globo de São Paulo – 730.475,00

Rádio 99 FM Stereo – 539.143,00

Rádio SP-Um – 498.990,00

Rádio e Televisão Bandeirantes – 498.301,00

Rádio Transamérica Brasília – 419.723,00

Kalua Comunicações e Serv. De Publicidade – 408.788,00

Rádio Eldorado – 379.773,00

Rede Católica de Radiodifusão – 349.394,00

 

Jornais

Infoglobo Comunicação e Participações – 927.474,00

Estado de S.Paulo – 656.394,00

Empresa Folha da Manhã – 585.051,00

SP Publimetro – 259.275,00

Sempre Editora – 249.444,00

Correio Braziliense – 192.822,00

Empresa Editora A Tarde – 182.985,00

Valor Econômico – 164.017,00

Editora Jornal do Commercio – 159.230,00

Estado de Minas – 152.874,00

 

Internet

Microsoft Informática – 1.285.962,00

Globo Comunicação e Participações – 952.950,00

Universo Online (UOL) – 892.553,00

Yahoo do Brasil Internet – 712.296,00

Terra Networks Brasil – 651.662,00

Fox Latin American Channels Brasil – 491.821,00

Internet Group do Brasil – 444.632,00

Editora Abril – 352.729,00

O Estado de S.Paulo – 337.686,00

Editora Globo – 137.448,00

 

Revistas

Editora Abril – 1.296.649,00

Editora Globo – 479.060,00

Três Editorial (Isto É) – 266.201,00

Editora Confiança (CartaCapital) – 118.794,00

Editora Escala – 99.444,00

Editora Brasil 21 – 70.889,00

Elifas Andreato Comunicação Visual – 66.666,00

AS Pedreira – Agência Jornalística – 66.528,00

Padrão Editorial – 55.575,00

Editora Alvinegra (Piauí) – 55.110,00

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem

Globo concentra verba publicitária federal

Política

CartaCapital tem sido sistematicamente acusada de receber enormes quantias em publicidade do governo federal para defendê-lo. A revista seria “chapa-branca”, como gostam de repetir alguns. Aos que costumam se fiar neste argumento para nos atacar, recomendamos a leitura dos dados de investimentos publicitários da União publicados pela Folha de S. Paulo nesta quinta-feira 13.  A lista, disponibilizada pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República e compilada pelo jornal, mostra quem é quem entre os beneficiários de recursos oficiais de publicidade. Primeira constatação: dez veículos de comunicação concentram 70% do dinheiro. CartaCapital não está neste grupo. Cerca de 3 mil veículos recebem anúncios federais.

De um total de 161 milhões de reais repassados a emissoras de tevê, rádios, jornais, revistas e sites desde o início do governo Dilma Rousseff, 50 milhões foram direcionados apenas à tevê Globo. Ainda entre as emissoras, a Globo Comunicação e Participações LTDA. recebeu 833,8 mil reais e a Globosat Programadora, 810,3 mil. Isso soma cerca de um terço de toda a verba publicitária do governo federal. A família Marinho recebe ainda por: Rádio Globo (730 mil), Infoglobo, que edita O Globo e o Extra, 927,4 mil, Globo Participações, que cuida das operações na internet, 952,9 mil. O jornal Valor Econômico, do qual o grupo detém 50%, embolsou 164 mil. E a Editora Globo, responsável pela revista Época, 479 mil.

Os dados se referem aos investimentos da administração direta federal. Não entram na lista empresas públicas como a Petrobras e a Caixa Econômica Federal.

A Editora Confiança, que edita CartaCapital, recebeu no período 118 mil reais, quase dez vezes menos do que a Editora Abril (1,3 milhão).

O Grupo Folha  aparece na lista com 585 mil reais aplicados na Folha de S. Paulo e 892 mil no UOL.

A seguir, a lista completa divulgada pela Secom

 

TVs

Globo Comunicação e Participações S.A – 50.029.241,00

Rádio e Televisão Record – 23.390.960,00

TV SBT Canal 4 de São Paulo – 19.394.613,00

Rádio e Televisão Bandeirantes – 6.328.810,00

TV Ômega (RedeTV!) – 3.197.261,00

Turner Broadcasting System Latin América – 1.204.555,00

Associação de COM.ED. Roquette Pinto (TVE) – 1.027.887,00

Globo Comunicação e Participações L.T.D.A – 833.803,00

Globosat Programadora – 810.281,00

Fox Latin American Channels Brasil – 728.587,00

 

Rádios

Rádio Panamericana (Jovem Pan) – 1.396.541,00

Rádio Excelsior – 1.129.999,00

Rádio Globo de São Paulo – 730.475,00

Rádio 99 FM Stereo – 539.143,00

Rádio SP-Um – 498.990,00

Rádio e Televisão Bandeirantes – 498.301,00

Rádio Transamérica Brasília – 419.723,00

Kalua Comunicações e Serv. De Publicidade – 408.788,00

Rádio Eldorado – 379.773,00

Rede Católica de Radiodifusão – 349.394,00

 

Jornais

Infoglobo Comunicação e Participações – 927.474,00

Estado de S.Paulo – 656.394,00

Empresa Folha da Manhã – 585.051,00

SP Publimetro – 259.275,00

Sempre Editora – 249.444,00

Correio Braziliense – 192.822,00

Empresa Editora A Tarde – 182.985,00

Valor Econômico – 164.017,00

Editora Jornal do Commercio – 159.230,00

Estado de Minas – 152.874,00

 

Internet

Microsoft Informática – 1.285.962,00

Globo Comunicação e Participações – 952.950,00

Universo Online (UOL) – 892.553,00

Yahoo do Brasil Internet – 712.296,00

Terra Networks Brasil – 651.662,00

Fox Latin American Channels Brasil – 491.821,00

Internet Group do Brasil – 444.632,00

Editora Abril – 352.729,00

O Estado de S.Paulo – 337.686,00

Editora Globo – 137.448,00

 

Revistas

Editora Abril – 1.296.649,00

Editora Globo – 479.060,00

Três Editorial (Isto É) – 266.201,00

Editora Confiança (CartaCapital) – 118.794,00

Editora Escala – 99.444,00

Editora Brasil 21 – 70.889,00

Elifas Andreato Comunicação Visual – 66.666,00

AS Pedreira – Agência Jornalística – 66.528,00

Padrão Editorial – 55.575,00

Editora Alvinegra (Piauí) – 55.110,00

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem