Política

Eleições 2020: Manifesto pede união de PT e PSOL em São Paulo e no Rio

‘Unidade pode ser palavra gasta, mas significado é decisivo agora’, diz texto assinado, entre outros, por Gregório Duviver e Camila Pitanga

Fotos: Reprodução/Facebook/Guilherme Boulos e Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados
Fotos: Reprodução/Facebook/Guilherme Boulos e Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

Um manifesto com mais de 200 assinaturas divulgado nesta terça-feira 10 defende a união, já no primeiro turno das eleições municipais deste ano, de PT e PSOL nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. O texto pede a unidade em torno de Guilherme Boulos (PSOL), em São Paulo, e de Benedita da Silva (PT), no Rio.

“Todo esforço e luta deve ser feito para que candidatos realmente de esquerda estejam no segundo turno nas duas principais cidades do país: São Paulo e Rio de Janeiro. Isto permitirá que a esquerda mostre suas alternativas e efetivamente debata os caminhos para novas formas de governo. No entanto, a configuração eleitoral demonstra que há risco real do embate se dar entre os velhos atores de sempre”, diz o texto.

“Em São Paulo, corre-se o risco de ficarmos entre duas versões da mesma oligarquia que sempre governou o estado com seus resultados catastróficos. No Rio, corre-se o risco do embate entre um eterno prefeito e a mesma política em versão fardada”, argumenta o manifesto assinado, entre outros, pelo humorista Gregório Duvivier, a atriz Camila Pitanga, a cientista política Esther Solano e o cientista político André Singer.

Diante desse quadro, o manifesto conclama “eleitoras, eleitores, candidatas e candidatos que partilham o campo da esquerda que somem forças, façam campanha e apoiem o candidato e a candidata mais bem colocados nas pesquisas, para que tenhamos ainda tempo de produzir sinergia e uma nova dinâmica que garanta a presença de Guilherme Boulos e de Benedita da Silva no segundo turno”.

“Unidade pode ser uma palavra gasta, mas seu significado é decisivo agora. Temos pouco tempo. Agora é a hora de Guilherme Boulos e de Benedita da Silva”, finalizam os autores do texto.

Pesquisa Ibope divulgada na segunda-feira 10 apontou Guilherme Boulos (PSOL) em segundo lugar na corrida rumo à Prefeitura de São Paulo, com 13% das intenções de voto, tecnicamente empatado com Celso Russomanno (Republicanos), que tem 12%, e Márcio França (PSB), que apareceu com 10% das intenções. O líder nas pesquisas é o prefeito e candidato à reeleição, Bruno Covas (PSDB), com 32%.

O Ibope também atualizou na segunda-feira o cenário eleitoral no Rio de Janeiro. Benedita da Silva (PT) aparece na quarta posição, com 7% das intenções de voto, empatada com o prefeito e candidato à reeleição, Marcelo Crivella (Republicanos), que tem 12%, e com Martha Rocha (PDT), que aparece com 8%. O líder das pesquisas no Rio é o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM), com 33% das intenções.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!