CartaExpressa

Eduardo Cunha vai ao STF por suspensão de processos relacionados à Lava Jato

Manutenção dos processos estaria descumprindo a decisão de Dias Toffoli, argumenta a defesa

O Ex-deputado Eduardo Cunha. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Apoie Siga-nos no

O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, pediu ao Supremo Tribunal Federal nesta sexta-feira 26  a suspensão dos processos baseados na delação do doleiro Lúcio Funaro.

A defesa de Cunha pede a suspensão das ações pautadas até que tenha acesso às conversas que vieram à tona durante a Vaza-Jato. As informações são do Estado de S.Paulo.

Segundo a defesa, a manutenção dos processos estaria descumprindo a decisão de Dias Toffoli, que determinou o acesso completo ao material da Operação Spoofing.

Eles argumentam que as conversas revelam que os procuradores da Lava Jato sabiam da falta de credibilidade do delator, utilizando-o para acusar Cunha de maneira falsa.

“Há situações que endossam a necessidade de determinar o acesso à integralidade dos dados da Spoofing, pois podem corroborar a utilização da delação de Funaro de forma ilegal com a finalidade de produzir falsas acusações contra Eduardo Cunha”, diz o documento.

Agora, o relator do caso, o ministro Dias Toffoli, que deve decidir pela suspensão ou não das ações de Cunha.

Cunha presidiu a Câmara dos Deputados entre fevereiro de 2015 e meados de 2016. Renunciou em julho de 2016 e foi acusado de ter mentido à CPI da Petrobras, quando afirmou não possuir contas no exterior.

No mesmo ano, foi preso no âmbito da Lava Jato. Em 2021, teve a prisão domiciliar revogada. Eduardo Cunha concorreu a uma cadeira na Câmara dos Deputados por São Paulo em 2022, mas não foi eleito.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo