Política

Diretório do Novo decide não indicar outro vice para Sabará, que perde aliados

Economista Marina Helena renunciou ao posto após a decisão da executiva nacional do Novo de expulsar Sabará do partido

O candidato do Novo à Prefeitura de São Paulo, Filipe Sabará. Foto: Reprodução/Band
O candidato do Novo à Prefeitura de São Paulo, Filipe Sabará. Foto: Reprodução/Band

Em mais um revés para a candidatura de Filipe Sabará à Prefeitura de São Paulo, o diretório municipal do Partido Novo na capital decidiu neste domingo 25, não indicar um nome para substituir a economista Marina Helena como vice na chapa.

Em um vídeo divulgado ontem nas redes sociais, Marina renunciou ao posto, após a decisão da executiva nacional do Novo de expulsar Sabará do partido.

O candidato entrou em rota de colisão com a cúpula do Novo após fazer elogios ao ex-prefeito Paulo Maluf, criticar o fundador da legenda, João Amoedo, e se alinhar com o discurso do presidente Jair Bolsonaro. Um pedido de suspensão de sua candidatura, protocolado por um membro do Novo, também apontava inconsistências em seu currículo acadêmico.

Sabará acusou a executiva do partido de reter recursos doados para sua campanha. Com o imbróglio, o candidato perdeu aliados no Novo e viu auxiliares deixarem a campanha.

O presidente do Novo na capital, Júlio Rodrigues, era aliado do candidato, mas preferiu acatar a decisão do diretório nacional. O Novo enviou ao Tribuna Regional Eleitoral (TRE) um ofício pedindo o cancelamento do registro de Sabará, mas o Tribunal ainda não se manifestou.

Para o advogado constitucionalista André Jorge, ex-juiz titular do TRE-SP, a candidatura de Sabará não seguirá adiante. “Nosso sistema eleitoral é partidário. Se o partido retira a candidatura ele não pode disputar a eleição”, analisou.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!