Política

Itaquera

Dilma presta solidariedade às famílias de operários mortos no estádio do Corinthians

por Agência Brasil publicado 27/11/2013 20h56, última modificação 27/11/2013 21h00
Após o acidente, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, decretou três dias de luto
Marcelo Camargo / Agência Brasil
Itaquera

A queda de um guindaste nas obras do estádio do Corinthians, o Itaquerão, que será palco da abertura da Copa do Mundo de 2014, causou a morte de duas pessoas e deixou um ferido

Paulo Victor Chagas


Brasília - A presidenta Dilma Rousseff lamentou as mortes ocorridas após o desabamento de um guindaste usado na construção do estádio do Corinthians no início da tarde de quarta-feira 27. Pelo Twitter, a presidenta prestou solidariedade às famílias dos dois funcionários que trabalhavam no local.

“Lamento profundamente as mortes de Fábio Luiz Pereira e de Ronaldo Oliveira dos Santos, trabalhadores de construção da Arena do Corinthians”, escreveu a presidenta na rede social. “Nesse momento de dor, envio minhas condolências às famílias de Fábio e Ronaldo”.

Após o acidente, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, disse que a prefeitura irá acolher as famílias dos operários e o time decretou três dias de luto.

Cerca de 30% da obra vão ficar interditados até que as causas do acidente sejam investigadas.

registrado em: Itaquera