Política

Invasão virtual

Página do IBGE também é atacada

por Agência Brasil publicado 23/06/2011 15h17, última modificação 24/06/2011 10h57
Hackers invadiram também os sites do Ministério dos Esportes, Presidência, Receita e Petrobras

Renata Giraldi*

A página do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na internet foi atacada, na madrugada de hoje 24, por hackers. Na página, há um aviso informando que neste mês o Brasil sofrerá o “maior número de ataques de natureza virtual” de sua história. Ao longo desta semana foram alvos de hackers as páginas da Presidência da República, da Receita Federal, do Ministério do Esporte e da Petrobras. O último ataque foi ao IBGE – cuja página se mantém fora do ar.

O aviso deixado pelos invasores diz que: “Este mês, o governo vivenciará o maior número de ataques de natureza virtual na sua história feito pelo fail shell. Entendam tais ataques como forma de protesto de um grupo nacionalista que deseja fazer do Brasil um país melhor. Tenha orgulho de ser brasileiro, ame o seu país, só assim poderemos crescer e evoluir. Atacado por Fireh4ck3r. Brasil, um país de todos!  Não há espaço para grupos sem qualquer ideologia como LulzSec ou Anonymous no Brasil”.

O IBGE é uma fundação pública da administração federal que existe há 77 anos. Os trabalhos do instituto se concentram na realização de pesquisas de estatísticas demográficas, econômicas e sociais.

Ontem 23, a página do Ministério do Esporte também foi alvo de hackers. De acordo com a  assessoria, o ataque foi periférico e não alterou o sistema central da página nem a parte de dados. Mas o ministério optou por tirar o site do ar para uma varredura. Só após essa varredura será possível fazer um diagnóstico mais detalhado do ataque.

Na madrugada de anteontem 22, os portais da Presidência da República e da Receita Federal também foram atacados e retirados do ar por hackers. Segundo o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) – empresa pública que presta serviços de tecnologia da informação para os órgãos do governo – os ataques foram feitos com cerca de 2 bilhões de acessos às páginas.

Os hackers fazem acessos de computadores e provedores espalhados no mundo todo, causando a queda da página ou a operação com lentidão. No site da Receita Federal, foram registrados cerca de 300 mil acessos simultâneos – volume que normalmente leva uma hora para ser registrado durante a entrega de declarações do Imposto de Renda.

O diretor superintendente do Serpro, Gilberto Paganotto, disse que as tentativas de invasão aos sites são frequentes. Ele informou que o Serpro dispõe de um grupo de funcionários bem treinados para acompanhar, por 24 horas, os eventuais tentativas e ataques de hackers.

*Matéria publicada originalmente em Agência Brasil

registrado em: Política