Política

Datafolha: Bolsonaro tem 58% dos votos válidos, Haddad tem 42%

Primeira pesquisa realizada pelo instituto no segundo turno aponta vantagem do candidato do PSL

Na primeira pesquisa datafolha deste segundo turno, Bolsonaro surge à frente de Haddad
Na primeira pesquisa datafolha deste segundo turno, Bolsonaro surge à frente de Haddad

A primeira pesquisa realizada pelo instituto Datafolha sobre o segundo turno da disputa presidencial indica que Jair Bolsonaro, candidato do PSL ao Planalto, tem 58% das intenções de votos válidos, contra 42% de Fernando Haddad, do PT.

Leia também:
Haddad aumenta tom contra Bolsonaro: ‘Defende tortura até hoje’
PDT de Ciro Gomes anuncia ‘apoio crítico’ a Haddad

A margem de erro da pesquisa, realizada apenas nesta quarta-feira 10, é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. Em relação aos votos totais, que incluem brancos e nulos, o capitão reformado do Exército tem 49%, contra 36%% do petista.

A procentagem de eleitores que declaram não querer votar em nenhum dos candidatos é de 8%. Apenas 6% se declaram indecisos.

Como no primeiro turno, Bolsonaro só perde na região Nordeste, onde Haddad tem 52% dos votos válidos, contra 32% do capitão reformado do Exército.

O ex-militar vence com folga no Sudeste: 55% a 32% dos votos totais. Seu melhor desempenho é no Sul, 60% a 26%, seguido pelo Centro Oeste (59% a 27%).

Entre as mulheres, Bolsonaro tem 42% dos votos válidos. Entre homens, ele tem 57%. Já Haddad tem 39% entre mulheres, e 33% do eleitorado masculino.
 
Entre quem ganha entre cinco e 10 salários mínimos ou mais de 10, Bolsonaro tem 62%. Já Haddad vai melhor entre quem ganha até dois salários mínimos: possui 44% nesta faixa.

Entre os evangélicos, Bolsonaro tem 60% contra 26%. Entre os católicos, o ex-militar ganha por 46% a 40%.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!