Conheça os dez vereadores mais votados em São Paulo

PT e PSDB seguem com as maiores bancadas na Câmara Municipal

Conheça os dez vereadores mais votados em São Paulo

Política

O primeiro turno das eleições municipais definiu os 55 vereadores que vão compor a Câmara Municipal de São Paulo a partir de janeiro de 2021. PT e PSDB elegeram oito vereadores cada e permanecem com as maiores bancadas. O PSOL triplicou o número de vereadores eleitos, passando de dois em 2016 para seis este ano. Agora, a sigla é a terceira maior bancada, ao lado do DEM.

 

 

Conheça o perfil dos dez vereadores mais votados em São Paulo:

 

Vereador Eduardo Suplicy. Foto: Ricardo Stuckert

1. Eduardo Suplicy (PT), com 167.552 votos

Suplicy foi reeleito ao cargo de vereador repetindo o feito de 2016, quando também teve a maior votação da eleição para o Legislativo paulistano. Militante do PT há 40 anos, já foi senador, deputado federal e deputado estadual. Também foi secretário de Direitos Humanos e Cidadania entre 2015 e 2016, durante a gestão do então prefeito Fernando Haddad (PT).

O parlamentar tem como principal projeto de lei a instituição de uma renda mínima permanente para os brasileiros, que apresentou quando ainda era senador, em 2004. Embora aprovado pelo Congresso Nacional, o projeto nunca foi colocado em prática pelo Executivo. Na Câmara Municipal, Suplicy tem 76 projetos em tramitação e 27 aprovados.

 

 

Créditos: Reprodução Facebook

2. Milton Leite (DEM), com 132.716 votos

O candidato do DEM também se reelegeu para o cargo de vereador, como o segundo mais votado, pela sexta vez consecutiva. Ele garantiu cadeira na Câmara nos anos de 2000, 2004, 2008, 2012 e 2016. Leite também já foi presidente da Câmara Municipal de São Paulo. Aliado de João Doria e Bruno Covas, é dono da campanha a vereador mais cara do Brasil, segundo informações da Folha de S. Paulo. O vereador tem 50 projetos em tramitação e 53 aprovados.

 

 

Créditos: Reprodução Youtube

3. Delegado Palumbo (MDB), com 118.395 votos

Novato na política, o terceiro vereador mais votado na capital paulista ficou famoso pelo reality show “Operação de Risco”, da RedeTV, que mostrava operações policiais em São Paulo. O delegado atua na Polícia Civil desde 2001, com passagens pelo 47º DP do Capão Redondo, pelo 16º DP da Vila Clementino, pelo Grupo de Operações Especiais (GOE) e pelo Setor de Investigações Especiais do Departamento de Narcóticos (SIE). Também compõe, há mais de 10 anos, o Grupo Armado de Repressão a Roubos (Garra), da Divisão de Operações do Departamento de Operações Policiais Estratégicas (Dope).

 

 

Créditos: Arquivo pessoal / Instagram

4. Felipe Becari (PSD), com 98.717 votos

Também estreante na política, o policial civil atua há mais de dez anos com proteção de animais, causa que o levou a atuar como influenciador nas redes sociais. Autor do Projeto “Eu Luto pelos Animais”, Becari tem mais de um milhão de seguidores em sua conta no Instagram.

 

 

 

5. Fernando Holiday (Patriota), com 67.715 votos

O coordenador do Movimento Brasil Livre (MBL) também conseguiu se reeleger para o cargo de vereador. Eleito aos 20 anos, Holiday foi o vereador mais jovem da história do município de São Paulo. Durante sua atual campanha, contou com o apoio do candidato à Prefeitura Arthur do Val, o Mamãe Falei (Patriota), com quem fez transmissões ao vivo e agendas de campanha. Gay, negro e conservador, apoiou Jair Bolsonaro nas eleições de 2018 e agora faz oposição ao presidente. Holiday também foi um dos proponentes do “Escola sem Partido” e chegou a fazer visitas surpresas em escolas alegando suposta doutrinação por parte de professores. Na Câmara, possui 76 projetos em tramitação e 15 aprovados.

 

 

Candidata a vereadora em São Paulo, Erika Hilton. Foto: reprodução.

6. Erika Hilton (PSOL), com 50.508 votos

Erika é a primeira mulher trans negra eleita para vereadora do município, além de ser a mulher mais votada na eleição. Com 27 anos, Erika foi co-deputada no mandato coletivo da Bancada Ativista na Assembleia Legislativa de São Paulo. Neste ano, a parlamentar decidiu concorrer com uma chapa única. Em sua campanha, Erika lançou o documento “Gente é Para Brilhar”, que reuniu nomes como Pabllo Vittar, Mel Lisboa, Zélia Duncan, Renata Sorrah, Liniker, Linn da Quebrada, Jean Wyllys, Laerte Coutinho, Silvio Almeida e mais 150 personalidades brasileiras em apoio a sua candidatura.

“Ser a primeira vereadora trans em São Paulo significa uma ruptura e um grande passo para que a gente comece a romper as violências e o anonimato. Essa vitória significa um tapa na cara no sistema transfóbico e racista”, disse a vereadora eleita a CartaCapital.

 

 

Créditos: Arquivo pessoal

7. Silvia Da Bancada Feminista (PSOL), com 46.267 votos

A professora de História da rede municipal de São Paulo alcançou, junto à Bancada Feminista do PSOL, o melhor resultado em candidatura coletiva. Ferraro também já foi professora da rede estadual de ensino de São Paulo, participou de várias greves e foi diretora da Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) por duas gestões.

 

 

Créditos: Alesp divulgação

8. Roberto Tripoli (PV), com 46.219 votos

Tripoli conseguiu um novo mandato na Câmara Municipal de São Paulo, onde já atuou em 1988, sendo reeleito em 1992, 1996, 2000, 2004, 2008 e 2012. Em 2014, foi eleito deputado estadual pelo Partido Verde, sigla da qual foi presidente em 2019. O parlamentar tem atuação voltada ao ativismo ambiental, à proteção e defesa da vida animal, e aos idosos.

 

 

 

Créditos: arquivo pessoal

9. Thammy Miranda (PL), com 43.321 votos

Thammy Miranda, 36 anos, filho da cantora Gretchen, estreia na política como o nono vereador mais votado na capital paulistana. Homem trans, é pai de Bento, de 10 meses, fruto do casamento com a modelo e assistente de palco Andressa Ferreira. Em julho, Thammy foi atacado virtualmente por ser contratado para estrelar uma campanha de Dia dos Pais da empresa Natura. Em 2016, foi candidato a vereador de São Paulo pelo PP na coligação PSDB/PSB/PP/DEM e obteve 12.408 votos nas eleições, ficando como suplente da coligação.

 

 

Créditos: Reprodução Facebook

10. André Santos (REPUBLICANOS), com 41.584 votos

O líder da bancada do Republicanos também conseguiu se reeleger para mais um mandato. Foi empossado em 1° de janeiro de 2017 para a 17ª Legislatura na Câmara Municipal de São Paulo. Na Câmara, possui 45 projetos em tramitação e 25 aprovados.

 

 

 

 

Veja a lista dos demais vereadores eleitos na capital:

11. Rute Costa (PSDB), com 41.546 votos;
12. Eduardo Tuma (PSDB), com 40.270 votos;
13.Sansão Pereira (REPUBLICANOS), com 39.709 votos;
14. Luana Alves (PSOL), com 37.550 votos;
15. Atilio Francisco (REPUBLICANOS), com 35.345 votos;
16. João Jorge (PSDB), com 34.323 votos;
17. Faria De Sá (PP), com 34.213 votos;
18. Carlos Bezerra Jr. (PSDB), com 34.144 votos;
19. Rubinho Nunes (PATRIOTA), com 33.038 votos;
20. Eli Corrêa (DEM), com 32.482 votos;
21. Donato (PT), com 31.920 votos;
22. Rodrigo Goulart (PSD), com 31.472 votos;
23. Alessandro Guedes (PT), com 31.124 votos;
24. Janaína Lima (NOVO), com 30.931 votos;
25. Adilson Amadeu (DEM), com 30.549 votos;
26. Tripoli (PSDB), com 30.495 votos;
27. Jair Tatto (PT), com 29.918 votos;
28. Celso Giannazi (PSOL), com 28.535 votos;
29. Dra Sandra Tadeu (DEM), com 28.464 votos;
30. Juliana Cardoso (PT), com 28.402 votos;
31. Toninho Vespoli (PSOL), com 26.748 votos;
32. Marlon Do Uber (PATRIOTA), com 25.643 votos;
33. George Hato (MDB), com 25.599 votos;
34. Aurélio Nomura (PSDB), com 25.316 votos;
35. Senival Moura (PT), com 25.311 votos;
36. Alfredinho (PT), com 25.159 votos;
37. Arselino Tatto (PT), com 25.021 votos;
38. Fabio Riva (PSDB), com 24.739 votos;
39. Isac Félix (PL), com 23.929 votos;
40. Camilo Cristofaro (PSB), com 23.431 votos;
41. Ricardo Teixeira (DEM), com 23.280 votos;
42. Edir Sales (PSD) 23.106 votos;
43. Ely Teruel (PODE), com 23.084 votos;
44. Marcelo Messias (MDB), com 23.006 votos;
45. Elaine Do Quilombo Periférico (PSOL), com 22.742 votos;
46. Gilberto Nascimento Jr (PSC), com 22.659 votos;
47. Eliseu Gabriel (PSB), com 21.122 votos;
48. Dr Milton Ferreira (PODEMOS), com 20.126 votos;
49. Sandra Santana (PSDB), com 19.591 votos;
50. Danilo do Posto de Saúde (PODEMOS), com 19.024 votos;
51. Cris Monteiro (NOVO), com 18.085 votos;
52. Sonaira Fernandes (REPUBLICANOS), com 17.881 votos;
53. Paulo Frange (PTB), com 17.796 votos;
54. Missionário José Olímpio (DEM), com 17.098 votos;
55. Rinaldi Digilio (PSL), com 13.673 votos.

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site CartaEducação

Compartilhar postagem