Política

Comissão da Câmara aprova homenagem a personalidades femininas e negras em cédulas e moedas

Segundo o texto, a escolha das personalidades homenageadas deverá ser realizada por consulta popular, promovida pelo Banco Central

Foto: Agência Brasil
Apoie Siga-nos no

A Comissão de Direitos Humanos, Minorias e Igualdade Racial da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 5434/16, que prevê homenagem, nas novas emissões de cédulas e moedas, a personalidades femininas e negras que tenham se destacado na luta emancipatória das mulheres e no combate à discriminação racial e de gênero no País.

Pela proposta, do deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), a escolha das personalidades a serem homenageadas deverá ser realizada por meio de consulta à população. Essa consulta será promovida pelo Banco Central.

Segundo a relatora, deputada Erika Kokay (PT-DF), o projeto trata de um tema fundamental para os direitos humanos, que é o respeito à diversidade. “Cada cédula e cada moeda pode se tornar um espelho para refletir algumas das muitas faces da sociedade brasileira.”

Kokay elogiou o fato de a escolha das personalidades homenageadas ser feita por consulta popular para valorizar a participação e estimular reflexão mais ampla sobre diversidade e luta pela emancipação das mulheres e combate à discriminação.

O projeto acrescenta dispositivo à Lei 4.595/64, que trata da política e das instituições monetárias.

Próximos passos

A proposta ainda será analisada, em caráter conclusivo, pelas comissões de Defesa dos Direitos da Mulher; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo