Política

Caso Prevent Senior: MP-SP analisa documentos da CPI e convoca depoimentos

Por ordem do procurador-geral da Justiça do Estado, Mário Sarrubbo, a apuração deverá receber ‘atenção total’ pelos próximos meses

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O Ministério Público de São Paulo começou a receber os documentos reunidos pela CPI da Covid no Senado sobre a Prevent Senior. O dossiê levantado pelos senadores vai subsidiar os primeiros passos da investigação da força-tarefa paulista em torno da conduta da operadora de planos de saúde na pandemia. Por ordem do procurador-geral da Justiça do Estado, Mário Sarrubbo, a apuração deverá receber ‘atenção total’ pelos próximos meses.

Enquanto estruturam o inquérito, os oito procuradores deslocados para o caso também analisam quem deverá ser ouvido em breve. A expectativa é que os depoimentos comecem a ser tomados entre o fim desta semana e o início da semana que vem.

As suspeitas que atingem a Prevent Senior vieram a público a partir da comissão parlamentar que investiga a gestão da crise da Covid-19 pelo governo federal. Médicos disseram ter sofrido pressão da operadora de planos de saúde para administrar remédios ineficazes contra o novo coronavírus, o chamado ‘kit-covid’, em pacientes diagnosticados com a doença sem o seu consentimento em uma pesquisa interna. Os profissionais também afirmam ter recebido orientação para ocultar mortes do estudo.

Em depoimento à CPI nesta terça-feira, 28, a advogada Bruna Morato, representante dos médicos que denunciaram a Prevent Senior, acusou o governo federal de firmar um ‘pacto’ com a operadora de saúde para validar o ‘tratamento precoce’ e usar o estudo fraudado para confirmar o discurso do Planalto contra o isolamento social.

A investigação do Ministério Público de São Paulo tramita no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e apura se a aplicação de remédios sem eficácia comprovada contra a covid-19 em pacientes da Prevent Senior que vieram a óbito configura crime de homicídio.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!