Política

Novo Governo

Carvalho assume com a missão de ser uma ponte entre o governo e os movimentos sociais

por Agência Brasil publicado 01/01/2011 17h00, última modificação 03/01/2011 11h07
O ex-chefe de gabinete de Lula disse que a presidenta Dilma Rousseff lhe atribuiu a missão de trabalhar para erradicar a miséria no Brasil

Por Iolando Lourenço, da Agência Brasil

Com o compromisso de continuar a fazer a ponte dos movimentos sociais com o governo, assumiu há pouco o cargo de ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho. Ele substitui Luiz Dulci no cargo. O secretário-executivo será Rogério Sottili, que foi secretário-executivo da Secretaria Especial de Direitos Humanos, no governo Lula.

Carvalho, ex-chefe de gabinete de Lula, disse que a presidenta Dilma Rousseff lhe atribuiu a missão de trabalhar para erradicar a miséria no Brasil. Durante o seu discursos na cerimônia de transmissão de cargo, ele convocou a todos para se engajarem nessa luta.

O novo ministro da Secretaria-Geral disse ainda que o governo trabalha com uma demanda reprimida por séculos de injustiça social no país e prometeu chamar a sociedade e os movimentos sociais para serem parceiros nesse processo pelo fim da pobreza.

Carvalho contou que quando foi chamado para o cargo, Dilma Rousseff disse que precisava dele para que fosse um interlocutor dos movimentos sociais com o governo. Ele também lembrou dos momentos ao lado de Lula e do apoio que recebia do então presidente nos momentos de dificuldades.

O ex-ministro Luiz Dulci, no seu discurso de despedida, recordou que no início do governo Lula foi constatada a necessidade de estabelecer uma nova relação do Estado com a sociedade civil, e que as políticas públicas não deveriam ser tomadas apenas pelos gestores.

Segundo ele, Lula atribuiu à Secretaria-Geral a missão de coordenar o diálogo permanente com a sociedade civil e todos os movimentos sociais. Segundo Dulci, nenhuma das grandes conquistas do governo do presidente Lula deixou de ter a participação dos movimentos sociais.

A solenidade de transmissão de cargo contou com a presença da maioria dos ministros do governo Dilma, ex-ministros de Lula, deputados, senadores e representantes dos movimentos sociais. A cerimônia de transmissão de cargo ocorreu no Palácio do Planalto.

registrado em: Política