Política

Bolsonaro diz ter de ‘engolir’ candidatos de Valdemar, presidente do PL

Um dos focos de divergência está na disputa pela prefeitura de São Paulo

O ex-presidente Jair Bolsonaro. Foto: Sergio Lima/AFP
Apoie Siga-nos no

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta terça-feira 28 ter de “engolir” candidatos do presidente do PL, Valdemar Costa Neto, para as eleições de 2024. Um dos focos de divergência está na disputa pela prefeitura de São Paulo.

“O Valdemar fala que eu mando no partido. Gostaria que fosse verdade, mas a palavra final é dele”, dissse o ex-capitão em um evento da legenda. “Por vezes, eu engulo um candidato do Valdemar e ele engole um candidato meu.”

Na capital paulista, Valdemar já indicou a tendência de apoiar a campanha à reeleição de Ricardo Nunes (MDB). Assim, o deputado bolsonarista Ricardo Salles (PL) não obteve sucesso em sua tentativa de se lançar à disputa por seu atual partido.

Ainda é possível que Salles deixe o PL para se aprsentar à corrida eleitoral por outra sigla. “Tenho esperança de que ele [Salles] terá sucesso lá em São Paulo. Ainda falo do coração isso daí, ainda está sendo negociado. É questão político-partidária”, disse Bolsonaro em outubro, durante reunião em Brasília com deputados e senadores da Frente Parlamentar da Agropecuária.

Um levantamento do instituto Paraná Pesquisas divulgado no fim de setembro apontava que Boulos tinha 35,1% das intenções de voto. Ricardo Nunes apareceu em segundo, com 29% das menções no principal cenário.

Tabata Amaral (PSB) foi citada por 7,5% dos entrevistados, enquanto Kim Kataguiri (União) registrou 5,3%. Por fim, o ex-deputado do Novo Vinícius Poit tinha 2,8% das intenções de voto. O índice de brancos e nulos era de 14,6% e cerca de 5,7% não souberam responder.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.