Política

Bolsonaro chama de “espetaculosa” prisão de Queiroz: “Ele não estava foragido”

O presidente não comentou o fato do ex-assessor ter sido preso na casa de Frederick Wassef, advogado de sua família

Crédito: Reprodução/Redes Sociais
Crédito: Reprodução/Redes Sociais

O presidente Jair Bolsonaro chamou de “espetaculosa” a operação feita pela Polícia Civil de São Paulo nesta quinta-feira 18 e que prendeu o ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz. “Parecia que estavam prendendo o maior bandido da face da terra”, disse.

Bolsonaro defendeu o ex-assessor, afirmando que não tinha nenhum mandato de prisão expedido contra ele. “Ele não estava foragido e nem tinha nenhum mandado de prisão contra ele”, disse, acrescentando que se tivesse sido feito um pedido formal para a sua apresentação à Justiça, Queiroz teria comparecido.

O presidente não comentou o fato do ex-assessor ter sido preso na casa de Frederick Wassef, advogado da família Bolsonaro. Apenas disse que estaria pela região pela proximidade com o hospital onde faz tratamento de câncer. A cidade de Atibaia fica a quase 90 km do hospital Albert Einstein, na zona sul de São Paulo, onde Queiroz fazia tratamento.

O ex-assessor é investigado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) que apura esquema de rachadinha na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), com a possível participação do então deputado estadual Flávio Bolsonaro.

Saída de Weintraub

Durante a live desta quinta-feira 18, transmitida pela sua página no Facebook, o presidente não falou sobre a saída do ministro da Educação, Abraham Weintraub, outro assunto que, como Queiroz, pautou o debate político do País durante o dia.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!