Política

Bolsonaro cancela assinaturas da Folha de S. Paulo no governo federal

Seguindo a mesma medida adotada por Donald Trump, Bolsonaro também ameaçou veementemente os anunciantes do jornal

O presidente Jair Bolsonaro. Foto: Marcos Corrêa/ PR
O presidente Jair Bolsonaro. Foto: Marcos Corrêa/ PR

O presidente Jair Bolsonaro ordenou, nesta quinta-feira (31), o cancelamento de todas as assinaturas do jornal Folha de S.Paulo nos órgãos do governo federal e ameaçou veementemente seus anunciantes, em mais um capítulo de seu confronto com a imprensa.

“Determinei hoje que seja cancelada a assinatura da Folha aqui no âmbito do poder executivo. Quem quiser ler a Folha que passe lá na rodoviária de Brasília e compre”, disse Bolsonaro em sua live semanal nas redes sociais.

“Não vamos gastar mais num jornal como esse. E quem anuncia na Folha de São Paulo que preste atenção”, acrescentou.

A medida é idêntica a adotada pela Casa Branca, ao cancelar a assinatura dos jornais New York Times e Washington Post após o presidente Donald Trump, aliado de Bolsonaro, classificar ambos como divulgadores de “noticias falsas”.

Em um comunicado, a Folha de S. Paulo denunciou a “atitude abertamente discriminatória” de Bolsonaro e se comprometeu a seguir fazendo “um jornalismo crítico e apartidário” em relação a seu governo.

Bolsonaro mantém desde a campanha à presidência um confronto aberto com os principais veículos de comunicação do país, entre eles a TV Globo, o jornal Folha de S.Paulo e a revista Veja.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!