Bolsonaro aumenta 63% os gastos com publicidade e favorece Record

Em comparação com os números de 2017, o presidente aumentou 101% o valor destinado à publicidade

Bolsonaro aumenta 63% os gastos com publicidade e favorece Record

Política

Um levantamento feito pelo portal UOL e divulgado nesta segunda-feira 15 mostra que os gastos feitos pelo governo Bolsonaro no primeiro trimestre deste ano cresceram 63% em relação ao mesmo período do ano anterior e chegaram a 75,5 milhões de reais. O UOL fez esse estudo com base em informações da Secom (Secretaria Especial de Comunicação), vinculada ao Palácio do Planalto.

Se comparado os números com 2017, o presidente aumentou 101% o valor destinado à publicidade. Esses valores são referentes aos gastos do órgão com o pagamento de agências de publicidade, pesquisas de opinião pública, comunicação digital e repasses a veículos de comunicação em todo o Brasil.

Record passa a receber maior fatia

Bolsonaro inverteu a prioridade das campanhas e tornou a Record, mídia do bispo Edir Macedo, a maior recebedora do bolo publicitário. A emissora da Igreja Universal do Reino de Deus ficou com 10,3 milhões de reais. Em segundo veio o SBT, com 7,3 milhões de reais. Em terceiro a Globo, com 7,07 milhões.

Até então a Globo era quem recebia a maior verba por ser a maior empresa de comunicação do Brasil. Entretanto, a empresa veio recebendo ataques da família Bolsonaro por, segundo eles, “fazer matérias com a intenção de prejudicar o governo”.

Enquanto isso, o presidente e sua família fazem diversos elogios à TV Record. Em seu Twitter, o deputado federal Eduardo Bolsonaro chegou a publicar um vídeo fazendo elogios à linha editorial da emissora sobre a reportagem que exibia a visita do presidente a Israel.

Desde que assumiu o poder, Bolsonaro já concedeu duas entrevistas exclusivas à rede e neste domingo 14 emitiu o passaporte diplomático para Edir Macedo e sua esposa.

 

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Compartilhar postagem