Avaliação de governadores supera a de Bolsonaro na gestão da crise do coronavírus

Pesquisa do Datafolha mostra que o ministro da Saúde também é melhor avaliado que o presidente

O presidente Jair Bolsonaro. Foto: Carolina Antunes/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro. Foto: Carolina Antunes/Agência Brasil

Política

A condução da crise do coronavírus pelos governantes foi tema de uma pesquisa realizada pelo Datafolha, divulgada nesta segunda-feira 23. Segundo o levantamento, a avaliação dos governadores e do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, é superior a do presidente Jair Bolsonaro.

35% avaliam o trabalho do presidente como ótimo ou bom enquanto a dos governadores e ministro ultrapassam 50%, A pesquisa foi realizada por telefone e ouviu 1.558 pessoas entre quarta-feira (18) e sexta-feira (20) em todas as regiões do país. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Avaliação do desempenho de Bolsonaro

  • Ótimo/bom: 35%
  • Regular: 26%
  • Ruim/péssimo: 33%
  • Não sabe: 5%

Avaliação do desempenho dos governadores

  • Nordeste: 51%
  • Sudeste: 52%
  • Centro-Oeste/Norte: 56%
  • Sul: 61%

Avaliação do desempenho do Ministério da Saúde

  • Ótimo/bom: 55%
  • Regular: 31%
  • Ruim/péssimo: 12%
  • Não sabe: 2%

Declarações sobre a pandemia

A pesquisa questionou os entrevistados sobre o que achavam das declarações de Bolsonaro de que havia uma “histeria” em torno do coronavírus. As respostas foram:

  • Discordam: 54%
  • Concordam: 34%
  • Não têm opinião: 8%
  • Não concordam nem discordam: 3%
Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem