Política

Após ser curada do coronavírus, advogada de Bolsonaro defende o fim do isolamento

Em entrevista, Karina Kufa utiliza fake news para dizer que os estados estão manipulando o número de mortes

Advogada Karina Kufa - Foto: Reprodução/Instagram
Advogada Karina Kufa - Foto: Reprodução/Instagram

A advogada do presidente Jair Bolsonaro. Karina Kufa, foi uma das 28 pessoas que viajaram com a comitiva brasileira aos EUA e em seguida foi diagnosticada com coronavírus. Afastada por três semanas, a jurista voltou ao trabalho se alinhando ao discurso do presidente pelo fim do isolamento social decretado em alguns estados.

“Se a gente mantém o isolamento agora, vamos jogar o pico da doença para o inverno, quando temos outras doenças associadas à gripe, como pneumonia. Acredito que o caminho seja isolar as pessoas do grupo de risco e retomar as atividades”, disse a advogada.

 

Em entrevista  nesta quinta-feira 02 ao Universa, do UOL,  Karina relativizou a doença, que já matou mais de 40 mil pessoas pelo mundo, e disse que de fato é uma gripezinha como Bolsonaro havia falado.  “A gente tem que ter em mente que o índice de letalidade é pequeno, e está sendo visto pelo governo federal com muita responsabilidade — ou seja, ele está buscando alternativas”, defendeu Karina.

A advogada sugere ainda que o número de óbitos por coronavírus esteja sendo manipulado. Como exemplo, ela cita a história de um borracheiro que teria morrido com o estouro de um pneu e identificado como vítima de covid-19. A informação, entretanto, foi desmentida pela Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco. A vítima em questão morreu de influenza A.

Em suas redes sociais, a advogada vem atacando o governador do estado de São Paulo, João Doria, que está em conflito com o presidente Jair Bolsonaro por defender o isolamento como prevenção ao coronavírus. Karina chegou a defender em suas postagens o impeachmnet do tucano. “Ele fica só atacando o governo federal, usando a desgraça, a doença das pessoas como palanque político”, afirmou.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!