Além de Tabata, outros 18 deputados da oposição votaram pela reforma

Os parlamentares enfrentaram seus partidos e estão correndo o risco de serem expulsos

Além de Tabata, outros 18 deputados da oposição votaram pela reforma

Política

A noite desta quarta-feira 10 foi uma data agitada na Câmara dos Deputados. Os parlamentares analisaram e votaram a proposta de reforma da Previdência, que altera as regras previdenciárias do Brasil e foi enviada ao Congresso pelo governo de Jair Bolsonaro.

Já era esperado que os governistas votassem pela aprovação da reforma, a oposição fosse contra, e o centrão ficaria dividido. Mas não foi exatamente isso que aconteceu. Alguns parlamentares da oposição foram contra a indicação de seus partidos e votaram pela aprovação da reforma.

 

O caso que ganhou mais repercussão foi da deputada do PDT, Tabata Amaral. A paulistana já havia anunciado que votaria pela aprovação da reforma após o governo atender as demandas da bancada feminina e alterar o cálculo da aposentadoria. Ela comemorou em suas redes sociais como “vitória da bancada feminina”.

Em reunião com a bancada do PDT, na última terça-feira 9, o presidente do partido, Carlos Lupi, declarou que quem apoiasse a reforma proposta pelo governo de Jair Bolsonaro seria desligado do partido. Mas isso não impediu Tabata de votar a favor do governo.

Além de Tabata, outros 7 deputados do partido acompanharam o entendimento da parlamentar e votaram a favor da reforma

O PDT agora tem um problema, porque além de Tabata, outros 7 deputados do partido acompanharam o entendimento da parlamentar e votaram a favor da reforma.

E não foi só no PDT que isso aconteceu. O PSB, partido de oposição, que também fechou acordo contra a reforma, teve 11 deputados que votaram a favor da reforma da Previdência.

No total foram 19 parlamentares da oposição que mudaram de lado e votaram a favor do governo. São eles:  Átila Lira (PI), Emidinho Madeira (MG), Felipe Carreras (PE), Felipe Rigoni (ES), Jefferson Campos (SP), Liziane Bayer (RS), Luiz Flavio Gomes (SP), Rodrigo Agostinho (SP), Rodrigo Coelho (SC), Rosana Valle (SP),  Ted Conti (ES), Alex Santana (BA), Flavio Nogueira (PI), Gil Cutrim (MA), Jesus Sérgio (AC), Marlon Santos (RS), Silvia Cristina (RO), Subtenente Gonzaga (MG) e Tabata Amaral (SP).

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Compartilhar postagem