Sidarta Ribeiro

Professor titular de neurociência, um dos fundadores do Instituto do Cérebro da UFRN

Opinião

assine e leia

Renascença psicodélica

Entre os vários tratamentos para nossa ressaca antidemocrática, desponta como esperança a ayahuasca, medicina sagrada de povos indígenas amazônicos

Para Sidarta Ribeiro, a medicina do século 20 falhou em reconhecer o potencial das drogas psicodélicas (Foto: Luiza Mugnol Ugarte)
Apoie Siga-nos no

Temos pela frente um trauma pedindo cura. Tantos anos de violências físicas e simbólicas, agravadas pela pandemia e as crises social e ambiental, levaram nosso povo a um profundo sofrimento. É a dor lancinante da multidão de vítimas impotentes em face do leviatã bolsonarista – agô Genivaldo Santos: sua memória está presente!

Além da angústia das presas diante dos predadores, agora ecoa o uivo dos lobos delirantes, bandeirosos e lacrimosos defensores do golpe.

Este texto não representa, necessariamente, a opinião de CartaCapital.

ENTENDA MAIS SOBRE: ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

10s