Drauzio Varella

[email protected]

Médico cancerologista, foi um dos pioneiros no tratamento da AIDS no Brasil. Entre outras obras, é autor de "Estação Carandiru", livro vencedor do Prêmio Jabuti 2000 na categoria não-ficção, adaptado para o cinema em 2003.

Opinião

assine e leia

A mortalidade pós-Covid

Nos pacientes que se recuperaram do quadro inicial, os óbitos foram decorrentes do estresse fisiológico e biológico causado pela doença

(Foto; Wanezza Soares) Drauzio: “Se temos drogas de alta potência contra o HIV, por que não podemos desenvolver para a Covid-19?”
(Foto; Wanezza Soares) Drauzio: “Se temos drogas de alta potência contra o HIV, por que não podemos desenvolver para a Covid-19?”
Apoie Siga-nos no

Tem gente que se recupera da fase aguda da Covid em duas ou três semanas. Outros carregam sequelas que duram meses. Trombose, embolia pulmonar, insuficiência respiratória e a piora da função cardiovascular podem aumentar a morbidade e o risco de óbito precoce, mesmo em quem conseguiu se recuperar de sua fase aguda.

Um estudo publicado este ano na revista Nature mostrou que a infecção pelo SARS-CoV-2 está associada ao aumento da mortalidade nos seis meses seguintes. Outro demonstrou que pacientes com as formas graves na fase aguda da Covid – definida como aquelas que exigiram hospitalização – correm risco maior de novas internações do que aqueles que não precisaram ser hospitalizados nos primeiros dias da doença.

Este texto não representa, necessariamente, a opinião de CartaCapital.

Drauzio Varella

Drauzio Varella
Médico cancerologista, foi um dos pioneiros no tratamento da AIDS no Brasil. Entre outras obras, é autor de "Estação Carandiru", livro vencedor do Prêmio Jabuti 2000 na categoria não-ficção, adaptado para o cinema em 2003.

Tags: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.