Mundo

Ucrânia afirma que derrubou mais de 20 drones em ataque noturno

Segundo o presidente Volodimir Zelensky, o ataque foi direcionado contra 10 regiões do país, incluindo Kiev, a capital

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky. Foto: AFP PHOTO/Ukrainian Presidential press service
Apoie Siga-nos no

A Ucrânia foi alvo de um ataque noturno “em larga escala” com drones por parte da Rússia, dos quais mais da metade foram derrubados, afirmou nesta sexta-feira (3) o presidente Volodimir Zelensky.

“Na noite passada foram mais de 40 (drones de fabricação iraniana) Shaheds. Mais da metade foram derrubados”, afirmou Zelensky no Telegram. Ele confirmou que foram registrados “impactos” no solo.

O ataque foi direcionado contra 10 regiões da Ucrânia, incluindo Kiev, a capital, acrescentou o presidente ucraniano, que não citou vítimas.

O ministro do Interior, Igor Klymenki, disse que foi um ataque “em larga escala”.

O conselheiro da presidência ucraniana Andriy Yermak afirmou que o sistema de defesa aéreo derrubou 24 drones Shahed-136/131 e um míssil teleguiado. Ele destacou que os “russos aumentam gradativamente os ataques aéreos contra a Ucrânia”.

A Ucrânia teme que a Rússia execute no inverno (hemisfério norte, verão no Brasil) uma nova campanha de ataques aéreos sistemáticos contra as instalações de energia do país, como acontece no ano passado, quando deixou milhões de pessoas sem calefação e água durante períodos prolongados.

“A batalha pelo céu é o que nos aguarda. E esta batalha será pela nossa infraestrutura”, afirmou Yermak no Telegram.

Zelensky prometeu que continuará fortalecendo a defesa antiaérea da Ucrânia, que depende do fornecimento de armas dos aliados ocidentais de Kiev.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo