Mundo

Morre um militar libanês por disparos israelenses

Soldado é o primeiro agente libanês morto desde o início do confronto entre Israel e o grupo Hamas

Sul do Líbano após um ataque israelense entre as aldeias de Qaouzah e Ramia, perto da fronteira com Israel, em 4 de dezembro de 2023. Foto: AFP
Apoie Siga-nos no

Um soldado libanês morreu e outros três ficaram feridos nesta terça-feira (5) em um bombardeio israelense contra uma posição militar no sul do Líbano, informou o Exército do país.

Desde que o conflito entre o movimento islamista palestino Hamas e Israel começou, em 7 de outubro, as trocas de tiros e incidentes tornaram-se mais frequentes na fronteira israelense-libanesa entre as forças do Estado hebreu, por um lado, e grupos palestinos e o movimento libanês pró-Irã Hezbollah, por outro.

O soldado falecido é o primeiro perdido pelas forças armadas libanesas neste ciclo de violência.

Em um comunicado, o Exército libanês, mobilizado ao longo da zona fronteiriça, no sul, indicou que um dos seus postos militares na região de Aadaisé “foi bombardeado pelo inimigo israelense”, e detalhou que este ataque “matou um soldado e feriu outros três”.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.