Mundo

Justiça proíbe Trump de excluir imigrantes sem documentos do censo

Há mais de 60 anos que os EUA não solicitam a nacionalidade dos participantes do censo

Justiça proíbe Donald Trump de excluir do censo imigrantes sem documentos Foto: JIM WATSON/AFP
Justiça proíbe Donald Trump de excluir do censo imigrantes sem documentos Foto: JIM WATSON/AFP

O tribunal federal de Manhattan negou,  na última quinta-feira 10, a possibilidade do governo de Donald Trump de excluir os imigrantes sem documentos do censo nacional que vem sendo elaborado nos Estados Unidos, um revés para o presidente e sua luta contra a imigração ilegal.

 

Realizado a cada 10 anos, o censo contabiliza todas as pessoas presentes nos Estados Unidos, incluindo as que se encontram em situação irregular. A pesquisa permite determinar a representação dos diferentes estados no Congresso, mas também calibrar a distribuição de centenas de milhares de dólares em fundos federais segundo a população de cada estado.

No fim de julho, promotores de muitos estados, incluindo Nova York, entraram com ações para questionar o direito do governo Trump de não contabilizar os imigrantes sem documentos. Muitos também temiam que a medida reduzisse a participação no censo de pessoas em situação irregular, porque muitas delas acreditam, erroneamente, que irão se expor à deportação se responderem as perguntas.

Violação

Em sua sentença de hoje, os três juízes federais determinaram que a medida do governo é ilegal. A decisão representa uma “violação” da delegação outorgada pelo Congresso ao presidente de “contabilizar todas as pessoas de cada estado”.

Ao anunciar sua medida, refutada hoje, Trump disse que se negava a “dar representação parlamentar aos estrangeiros que ingressarem ou permanecerem no país ilegalmente, porque isto criaria incentivos perversos e minaria o sistema de governo” americano.

No ano passado, a Suprema Corte determinou ser ilegal a decisão do governo de solicitar a nacionalidade dos participantes do censo, pergunta que não era feita há mais de 60 anos.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!