Mundo

Helicóptero de comboio de presidente do Irã sofre acidente

Televisão estatal indicou que uma espessa neblina dificultava as buscas na região montanhosa

O presidente do Irã, Ebrahim Raisi. Créditos: Atta Kenare/AFP
Apoie Siga-nos no

Um helicóptero em que viajava o presidente iraniano Ebrahim Raisi sofreu um acidente neste domingo no noroeste do país. A agência de notícias da República Islâmica (IRNA) reportou que o helicóptero caiu ao tentar aterrissar na região de Varzaqa

“Algumas informações não confirmadas indicam que o helicóptero que transportava o presidente Raisi sofreu um acidente na província do Azerbaijão Oriental”, disse a televisão estatal, acrescentando que operações para localizá-lo estavam “em andamento”.

A agência de imprensa oficial IRNA informou depois que Raisi, assim como o ministro das Relações Exteriores, Hossein Amir-Abdollahian, estavam entre os passageiros.

Raisi viajou neste domingo à província do Azerbaijão Oriental, onde inaugurou uma barragem ao lado do presidente do Azerbaijão, Ilham Aliev, na fronteira entre os dois países.

A televisão estatal indicou que uma espessa neblina dificultava as buscas na região montanhosa.

Raisi, um aiatolá de 63 anos, é presidente do Irã desde 2021.

Considerado um ultraconservador, foi eleito em 18 de junho, no primeiro turno, em votações marcadas por uma abstenção recorde em eleições presidenciais e na ausência de um opositor forte.

Sucedeu ao moderado Hassan Rouhani, que o havia derrotado nas eleições presidenciais de 2017 e que, após dois mandatos consecutivos, não pôde concorrer novamente.

Raisi saiu fortalecido das legislativas de março, as primeiras eleições a nível nacional desde os protestos de 2022, que eclodiram após a morte de Mahsa Amini, presa por não respeitar o código de vestuário para mulheres no país.

Após as eleições de março, o presidente iraniano celebrou o “novo fracasso histórico dos inimigos do Irã após os protestos” de 2022.

Nascido em novembro de 1960 na cidade sagrada xiita de Mashhad, no nordeste do país, Raisi fez carreira no Judiciário. Antes de se tornar presidente, foi procurador-geral de Teerã e procurador-geral do país.

(Com informações da AFP).

ENTENDA MAIS SOBRE: , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo