Mundo

G7 expressa união para apoiar a Ucrânia “até a vitória”

‘É muito importante neste momento manter a pressão sobre Vladimir Putin, fornecendo mais armas à Ucrânia’, avaliou a ministra britânica das Relações Exteriores, Liz Truss

Na foto, altos representantes da Alemanha, França, Itália, Canadá, Estados Unidos, Japão, Reino Unido e União Europeia.

Foto: Marcus Brandt / POOL / AFP
Na foto, altos representantes da Alemanha, França, Itália, Canadá, Estados Unidos, Japão, Reino Unido e União Europeia. Foto: Marcus Brandt / POOL / AFP
Apoie Siga-nos no

O Reino Unido pediu nesta sexta-feira (13) o envio de mais armas para a Ucrânia e a adoção de novas sanções contra a Rússia, ao mesmo tempo que a França garantiu a Kiev o apoio do G7 “até a vitória”, em uma reunião de chefes da diplomacia do grupo dos países mais ricos do planeta na Alemanha.

“É muito importante neste momento manter a pressão sobre (o presidente russo) Vladimir Putin, fornecendo mais armas à Ucrânia e aumentando as sanções contra o Kremlin”, afirmou a ministra britânica das Relações Exteriores, Liz Truss, durante a reunião do G7 em Wangels, norte da Alemanha.

“A unidade do G7 foi vital durante esta crise para proteger a liberdade e a democracia. Continuaremos juntos para isto”, acrescentou.

O ministro francês Jean-Yves Le Drian garantiu a Kiev o apoio dos países do G7 “até a vitória”.

“Vamos continuar apoiando de maneira permanente o combate da Ucrânia por sua soberania, até a vitória”, declarou Le Drian.

Os chefes da diplomacia do G7 (Alemanha, França, Itália, Canadá, Estados Unidos, Japão e Reino Unido), reunidos até sábado, convidaram os colegas da Ucrânia e da Moldávia para participar nas discussões e saber como podem apoiar Kiev de modo mais efetivo na resistência à invasão russa.

AFP

AFP
Agência de notícias francesa, uma das maiores do mundo. Fundada em 1835, como Agência Havas.

Tags: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.