Mundo

Exército israelense recupera corpos de três reféns em Gaza, incluindo brasileiro

O brasileiro Michel Nisenbaum tinha 59 anos e era mantido refém desde o dia 7 de outubro de 2023

Foto: Israeli Army / AFP
Apoie Siga-nos no

O Exército israelense anunciou nesta sexta-feira (24) que recuperou os corpos de três reféns que estavam na Faixa de Gaza desde o ataque do Hamas contra Israel em 7 de outubro.

Um comunicado militar afirma que uma operação conjunta dos serviços de inteligência de Israel em Jabaliya, no norte do território, permitiu recuperar durante a noite os corpos do brasileiro Michel Nisenbaum, do franco-mexicano Orión Hernández Radoux e do israelense Hanan Yablonka

Os três reféns morreram durante o ataque do grupo islamista palestino Hamas no sul de Israel em 7 de outubro, que desencadeou a guerra, e foram levados para Gaza.

Após os exames de identificação forense, as famílias foram notificadas, segundo o Exército.

Yablonka, 42 anos, e Hernández Radoux, 32, estavam no festival de música Nova durante o ataque.

Nisenbaum, um morador de 59 anos da cidade israelense de Sderot, perto de Gaza, foi contatado pela última vez em 7 de outubro, quando seguia para base militar na fronteira para buscar sua neta.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, sob crescente pressão interna para conseguir a libertação dos reféns que permanecem em cativeiro no território palestino, afirmou nesta sexta-feira em um comunicado que “ao lado do povo israelense, minha mulher Sara e eu inclinamos a cabeça com profunda dor e abraçamos as famílias em luto neste momento difícil”.

O presidente francês, Emmanuel Macron, expressou nesta sexta-feira na rede social X a “imensa tristeza” pela morte do refém franco-mexicano Orión Hernández Radoux.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo