Ex-presidente boliviano Evo Morales vai a Cuba para tratamento de saúde

Em entrevista à rádio nesta segunda-feira 10, presidente argentino Alberto Fernández explicou que a viagem foi informada às autoridades

Ex-presidente da Bolívia, Evo Morales - Foto: Aizar Raldes/AFP

Ex-presidente da Bolívia, Evo Morales - Foto: Aizar Raldes/AFP

Mundo

De acordo com a imprensa argentina, o ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, deixou Buenos Aires e viajou para Cuba, na madrugada desta segunda-feira 10, a fim de fazer um tratamento médico.

Em entrevista à Rádio Continental, o presidente Alberto Fernández explicou que a viagem foi informada às autoridades argentinas. “Me parece que estava com um tratamento (médico) e tinha que viajar. Falou comigo há uns dias. Como refugiado, não está impedido de ir a Cuba. Tem direitos e pode exercê-los”, disse.

Morales, de 60 anos, vive na Argentina como refugiado político, após um breve asilo no México. A mudança de endereço aconteceu após sua renúncia à Presidência da Bolívia em 10 de novembro, em meio a uma convulsão social no país. Na Argentina, permanecem refugiados os filhos do ex-presidente.

Morales governou a Bolívia por quase 14 anos e obteve uma polêmica vitória para um quarto mandato na eleição presidencial de 20 de outubro. Uma auditoria da OEA encontrou irregularidades que levaram à sua renúncia.

A Bolívia terá novas eleições em 3 de maio. Morales está impedido de se candidatar à Presidência, mas manifestou sua intenção de ganhar uma cadeira como legislador e instruiu seu advogado para que seu nome seja inscrito como candidato.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Agência de notícias francesa, uma das maiores do mundo. Fundada em 1835, como Agência Havas.

Compartilhar postagem